Ibovespa cai seguindo bolsas de NY e fecha semana no vermelho | Exame Invest
Exame Invest
MERCADOS

Ibovespa cai seguindo bolsas de NY e fecha semana no vermelho

PUBLICADO EM: 12.3.21 | 9H40
ATUALIZAÇÃO: 12.3.21 | 18H37
Rendimento dos títulos americanos se aproxima de máxima de 13 meses e volta a preocupar; varejistas se desvalorizam, com queda de vendas no setor
Bolsa fundos sacam 31 bilhões em ações

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Foto de Beatriz Quesada da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme | Beatriz Quesada

Repórteres da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Quadro geral do pregão:

  • Ibovespa caiu 0,72%, aos 114.160 pontos
  • Dólar sobe 0,3% contra o real e encerra dia negociado a 5,559 reais
  • EUA: Dow Jones subiu 0,9%, S&P500 avançou 0,1% e Nasdaq teve queda de 0,59%

O Ibovespa recuou nesta sexta-feira, 12, em linha com as bolsas internacionais, que caíram com a alta dos rendimentos dos títulos americanos (treasuries) voltando a preocupar os investidores. O índice acumula queda semanal de 0,9% -- as altas dos últimos três dias não foram suficientes para fazer frente ao tombo de quase 4% registrado na segunda-feira.

Conheça o maior banco de investimentos da América Latina e invista com os melhores assessores

Nesta sexta-feira, o rendimento dos treasuries de 10 anos voltaram a se aproximar da máxima de fevereiro de 2020, com investidores avaliando a possibilidade de a recuperação da economia americana ter impactos na inflação. Nesta manhã foi divulgado o Índice de Preço ao Produtor (PPI, na sigla em inglês), que superou as estimativas de alta anual, ficando em 2,7% ante a alta de 2,6% esperada pelo mercado.

Com os rendimentos dos treasuries subindo o índice Nasdaq voltou a ter o pior desempenho do mercado americano. Isso porque o aumento dos custos de crédito - que têm os treasuries como referência - tende a impactar especialmente empresas de crescimento, com maior presença no índice Nasdaq.

Além da Nasdaq, moedas do mundo inteiro sofreram com a alta dos rendimento, entre elas o real, que quebrou a sequência de duas fortes ao altas frente ao dólar. Ainda assim, a moeda americana acumulou na semana a maior queda frente ao real em mais de três meses. A divisa também se valoriza contra outras moedas emergentes e desenvolvidas.

Destaques da bolsa

No campo negativo, estão as ações de varejistas, como B2W (BTOW3), Lojas Americanas (LAME4) e Via Varejo (VVAR3), que chegam a cair em torno de 4%, após os dados de vendas do varejo, do IBGE, revelarem uma nova queda mensal de 0,2% em janeiro.

Esse foi terceiro mês consecutivo de piora no setor. Em dezembro, o recuo das vendas foi de 6,1% e para esta divulgação a expectativa era de 0,3% de queda.

"Os resultados são ruins e apontam que o governo deve fazer algo para tentar reverter isso no curto prazo. Nossa projeção é de queda de 0,7% a 1% do PIB do primeiro trimestre e estes resultados confirmam nosso cenário", diz em nota André Perfeito, economista-chefe da Necton.

Maiores altas

Embraer (EMBR3) +4,80%
Multiplan (MULT3) +3,94%
Eztec (EZTC3) +3,03%

Maiores baixas

B2W (BTOW3) -5,21%
Via Varejo (VVAR3) -4,22%
Lojas Americanas (LAME4) - 3,56%

 


Recomendado para você


Leia também

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Foto de Beatriz Quesada da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme | Beatriz Quesada

Repórteres da Exame


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame