Exame Invest
Mercados

Ibovespa recua e dólar sobe em dia de bolsas fechadas nos EUA

PUBLICADO EM: 5.7.21 | 9H23
ATUALIZAÇÃO: 5.7.21 | 14H01
Bolsa fica mais suscetível a ruídos domésticos com a ausência dos investidores americanos

Resumo do investidor

Às 14h: - Ibovespa cai 0,31%, a 127.228 pontos - Dólar comercial avança 0,32%, a 5,069 reais

Painel da B3 | Foto: Germano Lüders/Exame

Foto de Beatriz Quesada da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Beatriz Quesada

Repórter de mercados, passou pelas redações da revista Capital Aberto e rádio BandNews FM | beatriz.quesada@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

O Ibovespa opera em queda nesta segunda-feira, 5, sem poder contar com o apoio das bolsas americanas, que estão fechadas hoje por conta do feriado do Dia da Independência. Por aqui, a semana também será mais curta devido ao feriado de 9 de julho na sexta-feira.

Às 14h, o principal índice da B3 recuava 0,31%, a 127.228 pontos, enquanto o dólar comercial avançava 0,32%, a 5,069 reais. 

“Sem a liquidez dos investidores internacionais, o mercado deve ficar um pouco mais de lado. O que pode trazer volatilidade é a parte doméstica”, diz Bruno Lima, analista-chefe de ações do BTG Pactual Digital. 

Investidores continuam a monitorar desdobramentos sobre a reforma tributária, e a CPI da Covid-19, que investiga casos de propina nas compras das vacinas Covaxin e Astrazeneca. No sábado, a ministra Rosa Weber, do STF, autorizou a abertura de inquérito para investigar o presidente Jair Bolsonaro no caso da compra da vacina indiana.

Na bolsa, as blue chips, principais ações do índice, são negociadas em queda. Os maiores destaques de queda são Bradesco (BBDC4), que cai 3,65%, e Petrobras (PETR3/PETR4), que têm quedas de 0,97% e 0,58%, respectivamente.

O setor bancário recua em bloco, repercutindo as incertezas em relação à reforma tributária, que pode extinguir o benefício fiscal sobre o pagamento de juros sobre capital próprio, instrumento largamente utilizado pelos bancos.

“O ministro da Economia Paulo Guedes deu algumas declarações tentando amenizar o tom da reforma, mas esse vai e vém causa estresse no mercado”, explica Paulo Duarte, economista da Valor Investimentos. 

Já a Petrobras recua no aguardo da reunião da Opep+, que foi retomada nesta segunda-feira. A Organização dos Países Exportadores de Petróleo, Rússia e aliados tenta chegar a um acordo sobre a política de produção de petróleo. Na última sexta, o Cartel fechou as discussões sem uma resposta final pelo segundo dia consecutivo após os Emirados Árabes Unidos bloquearam alguns aspectos do pacto.

A Organização votou na sexta-feira para aumentar a produção de petróleo em cerca de 2 milhões de barris por dia (bpd) de agosto a dezembro de 2021 e estender cortes remanescentes até o fim de 2022, em vez de encerrar em abril de 2022, afirmaram fontes da Opep+ à Reuters. Os Emirados Árabes Unidos concordaram em liberar mais petróleo para o mercado, mas se recusaram a apoiar a extensão dos cortes.

Com a indefinição, os preços do petróleo Brent e WTI operam próximos à estabilidade, e são negociados com perda de 0,07% e ganho de 0,03%, respectivamente.

Destaques de ações

A Vale (VALE3), ação com maior participação no Ibovespa, também opera em baixa, caindo 0,44% apesar da alta de 0,67% do minério de ferro no porto de Qingdao, para 221,82 dólares a tonelada. Segundo o Valor, o governo de Minas Gerais marcou para esta segunda- feira uma reunião com a empresa para discutir o acordo de reparação após rompimento da barragem de Brumadinho.

As siderúrgicas, por outro lado, avançam com a alta do minério. CSN (CSNA3), Gerdau (GGBR4) e Usiminas (USIM5) operam em alta. No caso da CSN, a alta de 1,84% é potencializada pela notícia de que a CSN Cimentos espera precificar seu IPO ainda hoje, segundo o Valor Pro.

As ações de shoppings também avançam, impulsionadas pelos dados do índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) mostrando forte retomada do setor de serviços em junho. O PMI de serviços avançou para 53,9 no último mês, saindo de 48,3 em maio. 

Com o resultado, Multiplan (MULT3) sobe 2,55%. BR Malls (BRML3) e Iguatemi (IGTA3) avançam 1,69% e 1,85%, respectivamente.

Foto de Beatriz Quesada da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Beatriz Quesada

Repórter de mercados, passou pelas redações da revista Capital Aberto e rádio BandNews FM | beatriz.quesada@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame