Exame Invest
Mercados

Ibovespa ameniza ganhos na reta final com NY; dólar cai 0,9%

PUBLICADO EM: 2.8.21 | 9H22
ATUALIZAÇÃO: 2.8.21 | 17H36
Bolsas americanas viraram para queda em meio a preocupações com a disseminação da variante Delta e principal índice de ações brasileiro fecha afastado da máxima do dia

Resumo do investidor

- Ibovespa sobe 0,59% aos 122.515 pontos - Dólar comercial recua 0,86% e fecha em 5,165 reais - EUA: Dow Jones cai 0,28%, S&P 500 tem baixa de 0,18% e Nasdaq avança 0,06%

IRB manipulação ações CVM GameStop

Painel de negociações da B3 | Foto: Germano Lüders/Exame

Foto de Beatriz Quesada da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Foto de Paula Barra da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Beatriz Quesada | Paula Barra

Repórteres da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

Depois de subir mais de 2% na máxima do dia, o Ibovespa amenizou os ganhos na reta final de pregão, com a virada das bolsas americanas. O principal índice da B3 fechou em alta de 0,6%, em 122.515 pontos. O dólar, por sua vez, que chegou a cair 1,8% na mínima do pregão, registrou baixa de 0,9%, indo para 5,16 reais.  

Nos Estados Unidos, o Dow Jones e S&P 500 viraram para o terreno negativo na última hora de pregão, em meio a preocupações com a disseminação da variante Delta do coronavírus e com ajustes de posições após seis meses consecutivos de ganhos. Investidores também ficam atentos ao acordo bipartidário de 550 bilhões de dólares para infraestrutura que pode ser aprovado no Senado americano nesta semana.

Por aqui, no entanto, o Ibovespa conseguiu manter a tendência de alta, recuperando parte da baixa de 4% acumulada no mês de julho e com o mercado de olho na temporada de balanços. O resultado mais esperado do dia é o do Itaú (ITUB4), que será divulgado após o fechamento de mercado. O consenso de mercado estimado pela Bloomberg espera um lucro de 6,3 bilhões de reais para o banco no período.

Vale lembrar que a semana conta com balanços também do Bradesco (BBDC4), na terça-feira, e do Banco do Brasil (BBAS3), no dia seguinte. O Santander (SANB11) iniciou a temporada de resultados do setor bancário na semana passada. No geral, analistas esperam uma recuperação moderada para os bancos neste trimestre.

Na expectativa pelos resultados, os bancos registram altas na sessão. As ações do Itaú subiram 0,6%, enquanto as do Bradesco tiveram alta de 0,62%. O Banco do Brasil avançou 1,36% e Santander registrou alta de 0,15%.

Na campo negativo, a BB Seguridade (BBSE3) caiu 1,7% após reportar lucro de 753,7 milhões de reais no segundo trimestre, queda de 23,2% em base anual. 

Fora do Ibovespa, as ações das Alpargatas (ALPA4) dispararam 16,65% após a B3 colocar os papéis na primeira prévia do índice, que entra em vigor em 6 de setembro. Também foram incluidos os papéis da Rede D’Or (RDOR3) e ações preferenciais do Banco Inter (BIDI4) e as ações do  Banco Pan (BPAN4) e da Méliuz (CASH3).

Após o fechamento do pregão desta segunda-feira, Cielo (CIEL3), Copasa (CSMG3), Pague Menos (PGMN3), Marcopolo (POMO3) e PetroRio (PRIO3) divulgam seus balanços trimestrais.

Hoje é também o último dia para que o pequeno investidor participe da oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da Raízen. O IPO é esperado como um dos maiores da história da B3. Duas entre três casas de análise ouvidas pela Exame Invest recomendam participar da oferta.

Outro ponto de atenção do mercado hoje é a volta dos trabalhos no Congresso, com a retomada da CPI da Covid-19 no Senado. A reformulação de programas sociais como o Bolsa Família e suas implicações para as contas do governo também fica no radar.

“O mercado fica de olho no Bolsa Família em relação ao valor do reajuste e à quantidade de pessoas que serão contempladas pelo benefício. Isso tudo tem que ficar dentro do Teto de Gastos, se não teremos um grande estresse na curva de juros assim como na semana passada”, afirmou Jerson Zanlorenzi, responsável pela mesa de renda variável e derivativos do BTG Pactual digital, na Abertura de Mercado desta segunda-feira.

Foto de Beatriz Quesada da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Foto de Paula Barra da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Beatriz Quesada | Paula Barra

Repórteres da Exame


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame