Exame Invest
Mercados

Alta da Vale sustenta Ibovespa, apesar de temores fiscais e variante delta

PUBLICADO EM: 3.8.21 | 10H26
ATUALIZAÇÃO: 3.8.21 | 16H13
Mercado mantém cautela em meio à tentativas de parcelamento de precatórios e aumento do Bolsa Família
Bolsa: Ibovespa avança e caminha para oitava alta em nove pregões

Painel de cotações da B3 | Foto: Germano Lüders/Exame

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Foto de Beatriz Quesada da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme | Beatriz Quesada

Repórteres da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

O Ibovespa opera em alta nesta terça-feira, 3, com investidores avaliando riscos fiscais, a disseminação da variante delta e resultados corporativos. Às 16h10, o principal índice da B3 subia 0,81%, aos 123.502 pontos.

No radar, seguem os debates sobre o aumento do programa Bolsa Família. Nesta terça, o presidente Jair Bolsonaro chegou a afirmar que pode até dobrar o valor do programa de transferência de renda. 

"Isso aumentaria bastante as despesas do governo em um momento em que nosso quadro fiscal já está bastante fragilizado", diz Flávio de Oliveira, diretor de renda variável da Zahl Investimentos. 

Ainda em Brasília, discute-se o parcelamento de pagamentos de precatórios em dez anos, o que é visto por muitos agentes do mercado como um "calote". O ministro da Economia, Paulo Guedes, nega. "Devo, não nego; pagarei assim que puder", afirmou.

O que ajuda a sustentar o Ibovespa são as ações da Vale (VALE3). Com a maior participação entre todas as ações do índice, os papéis da mineradora sobem 3,34% e lideram as altas do Ibovespa. A valorização acontece após o minério de ferro interromper sua sequência de quedas na China. 

Com grande participação na Vale, a Bradespar (BRAP4) acompanha a alta da mineradora e sobe 3,1%. Com a valorização do metal também favorecendo as siderúrgicas, as ações da Gerdau (GGBR4) avançam mais de 2%.

Outra ação com posição relevante no índice é a do Itaú (ITUB4) que sobe 1,64%, após o resultado do segundo trimestre divulgado na última noite. No período, o maior banco do país registrou lucro recorrente de 6,4 bilhões de reais, 56% superior ao do mesmo período do ano passado. A receita de serviços e tarifas aumentou 35% para 11,35 bilhões de reais. 

"Foi um resultado bem decente. O banco melhorou suas projeções sobre concessão de crédito e margem financeira", comenta Bruno Lima, analista-chefe de ações do BTG Pactual Digital. O Bradesco (BBDC4), que reporta balanço após o encerramento deste pregão, vê suas ações subirem 0,57%.

Fora do Ibovespa, as ações da Petz (PETZ3) avançam 5,51%, após a companhia informar a compra da Zee.Dog por 715 milhões de reais. Com presença em 45 países, a Zee.Dog tem faturamento bruto esperado de 228 milhões de reais em 2021, sendo 30% vindo do exterior.

"A transação representa um movimento único de transformação e consolidação do mercado pet, e fundamental na busca pela visão do Grupo Petz de 'ser mundialmente reconhecido como o melhor ecossistema do segmento pet até 2025'. A Petz acredita que a Zee.Dog seja a companhia que apresenta a maior complementaridade de competências e pontos de contato junto aos clientes do segmento", afirmou a empresa em fato relevante.

Já as ações Locaweb (LWSA3) avançam 0,44% com o anúncio da compra da Octadesk em uma operação de 102 milhões de reais. Voltada para pequenas e médias empresas, a Octadesk trabalha no aprimoramento das relações com clientes com a utilização de chatbots e assistentes virtuais em múltiplas plataformas, como Whatsapp, Instagram e e-mail.  Por dia, a companhia gerencia 3 milhões de conversas. Sua receita anual recorrente é de 25 milhões de reais. 

Do lado negativo, ações ligadas ao turismo recuam neste pregão, com os riscos relacionados ao coronavírus no radar. CVC (CVCB3), Azul (AZUL4) e Gol (GOLL4) caem mais de 1%. 

Entre as maiores quedas, as ações da Americanas (AMER3, ex-B2W) despencam 4,51%, com investidores ainda digerindo o processo de fusão com as Lojas Americanas (LAME4). Na última sessão, os papéis chegaram a subir 4%, mas o insuficiente para apagar a depreciação de 25,9% registrada em julho.

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Foto de Beatriz Quesada da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme | Beatriz Quesada

Repórteres da Exame


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame