Exame Invest
Mercados

Ibovespa tem pregão volátil com foco em PEC dos Precatórios e commodities

PUBLICADO EM: 8.11.21 | 9H14
ATUALIZAÇÃO: 8.11.21 | 17H33
Vale e Petrobras sobem com aprovação de pacote de infraestrutura nos Estados Unidos

Resumo do investidor

Às 17h: - Ibovespa sobe 0,12%, aos 104.950 pontos; - Dólar comercial avança 0,33%, a 5,541 reais; - EUA: Dow Jones sobe 0,27%, S&P 500 tem alta de 0,20% e Nasdaq avança 0,25%.

valuation - B3

Painel com cotações na bolsa brasileira, a B3 | Foto: Germano Lüders/Exame

Foto de Beatriz Quesada da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Beatriz Quesada

Repórter de mercados, passou pelas redações da revista Capital Aberto e rádio BandNews FM | beatriz.quesada@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 4MIN

Em um pregão volátil, o Ibovespa opera em leve alta de 0,12%, aos 104.950 pontos às 17h desta segunda-feira, 8, com o noticiário político eclipsando a alta das ações de commodities. Já o dólar comercial, que disparou mais de 1% nos primeiros negócios do dia, arrefeceu o movimento de alta e fechou a sessão com ganhos de 0,33%, negociado a 5,54 reais.

Mais cedo, o Ibovespa chegou a subir mais de 0,5% após o presidente da Câmara, Arthur Lira, ter dito que o Supremo Tribunal Federal (STF) não deve paralisar a votação da PEC dos Precatórios. A proposta será votada amanhã em segundo turno.

A PEC abre espaço no Orçamento para a implementação do Auxílio Brasil, novo programa social do governo, por meio de uma manobra no teto de gastos. Embora a proposta seja um risco para o cenário fiscal, a alternativa é enxergada pelo mercado como a ‘menos pior’ diante do temor que o governo adote uma política ainda mais prejudicial às contas públicas.

As preocupações aumentaram após a ministra do STF Rosa Weber, relatora do processo, pedir a anulação da aprovação em primeiro turno da medida na Câmara.

A ministra suspendeu, via liminar, a execução orçamentária das emendas de relator, instrumento de distribuição de recursos que ficou conhecido como "orçamento secreto", usado nas negociações para aprovar a PEC. O STF vai julgar a liminar em sessão virtual extraordinária entre terça e quarta-feira.

“O mercado está bem apreensivo [que a proposta não seja aprovada] porque sabe que a PEC enfrenta resistência e desafios. Deve ser uma semana de bastante volatilidade no mercado local”, apontou Jerson Zanlorenzi, responsável pela mesa de renda variável e derivativos do BTG Pactual digital, no programa Abertura de Mercado desta segunda-feira.

O Ibovespa, no entanto, perdeu força ao longo da tarde, acompanhando a fraqueza das bolsas americanas. Por lá, os principais índices operam próximos à estabilidade, com investidores atentos aos dados de inflação que sairão nesta semana, que podem dar sinais sobre o ritmo de recuperação econômica dos EUA. O Dow Jones sobe 0,31%, o S&P 500 tem alta de 0,17% e o Nasdaq avança 0,24%.

Na terça-feira, 9, será divulgado o índice de preço ao produtor americano (PPI, na sigla em inglês) e na quarta-feira, 10, os números de inflação ao consumidor nos Estados Unidos e Alemanha. 

No Brasil, o Índice de Preço ao Consumidor Amplo, o IPCA, será divulgado também na quarta-feira. A expectativa é de alta anual de 10,48%.

Destaques de ações

Entre as ações com maior participação no índice, as da Vale (VALE3) apresentam forte alta de 5,79% e lideram os ganhos do Ibovespa. Os papéis acompanham o desempenho do minério de ferro, que subiu 0,73% no porto de Qingdao, na China, para 93,82 dólares a tonelada, e também repercutem a aprovação do pacote trilionário de infraestrutura nos Estados Unidos, que deve movimentar o mercado de aço.

Outros papéis beneficiados pela aprovação do pacote são os das siderúrgicas, que registram fortes altas, com Usiminas (USIM5) e Gerdau (GGBR4) subindo 5,23% e 4,67%, respectivamente.

Para além do minério de ferro, os preços do petróleo também avançaram com a perspectiva de aumento da demanda americana. O petróleo Brent, referência para os papéis da Petrobras (PETR3/PETR4), avança mais de 1%. Os papéis da Petro reagem e avançam 1,91% e 1,39%, respectivamente.

Ainda na ponta positiva, os papéis da Cielo (CIEL3) disparam 4,37% após o JPMorgan elevar a recomendação das ações de venda para neutro. Na última semana, as ações da companhia já haviam registrado fortes ganhos após o lucro disparar no 3º trimestre.

Investidores também estão atentos à temporada de balanços do terceiro trimestre, que conta hoje com a divulgação do resultado do Banco do Brasil (BBAS3), último grande banco a apresentar seus números. 

Antes da divulgação, as ações do BB operam em leve alta de 0,14%. Outros papéis do setor bancário, no entanto, viraram para queda, com Itaú (ITUB4) caindo 0,66% e Bradesco (BBDC4) recua 1,75%. Já as units do Santander (SANB11) registram queda de 0,44%.

Já o banco digital Inter (BIDI11/BIDI4) volta a figurar entre as maiores baixas do dia, caindo mais de 7%. Papéis atrelados à tecnologia e consumo fecham a lista das maiores quedas, com Americanas (AMER3) e Méliuz (CASH3) caindo 6,52% e 5,59%, respectivamente. Do mesmo setor do Inter, as ações do Banco Pan (BPAN4) caem 5,82%.

Fora do Ibovespa, as ações da M.Dias Branco (MDIA3) avançam 4,19%, após a divulgação de seu resultado do terceiro trimestre. A empresa reportou EBITDA ajustado de 288 milhões de reais, 25% acima da previsão de consenso do mercado

Segundo analistas do Itaú BBA, a surpresa positiva foi impulsionada principalmente pela estratégia de preços da empresa, que desencadeou uma expansão da margem à medida que os preços subiam mais rápido do que os custos.

*Com a Reuters

Foto de Beatriz Quesada da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Beatriz Quesada

Repórter de mercados, passou pelas redações da revista Capital Aberto e rádio BandNews FM | beatriz.quesada@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame