Exame Invest
Mercados

Lojas Americanas, Via, JBS: as 10 maiores altas e baixas da bolsa em julho

PUBLICADO EM: 31.7.21 | 8H05
ATUALIZAÇÃO: 31.7.21 | 0H21
Varejistas e empresas ligadas ao consumo são prejudicadas pelo avanço da variante Delta, que também derrubou o Ibovespa
Lojas Americanas

As ações das Lojas Americanas (LAME4) caíram mais de 60% no mês | Foto: Exame (SEM AGENCIA OU FONTE)

Foto de Beatriz Quesada da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Beatriz Quesada

Repórter de mercados, passou pelas redações da revista Capital Aberto e rádio BandNews FM | beatriz.quesada@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 4MIN

O Ibovespa encerrou o mês de julho em queda de 3,94% – o primeiro recuo mensal em quatro meses. O período foi marcado pelo avanço da variante Delta do coronavírus no mundo desenvolvido, fazendo investidores do mundo inteiro buscarem proteção de seus portfólios. 

E foi por isso que algumas das ações que mais recuaram no mês de julho são de empresas que podem sair mais prejudicadas caso a normalidade não seja retomada tão rapidamente quanto esperado. 

"As principais quedas do mês foram de ações ligadas a varejo, turismo e educação. São dois os motivos de preocupação: o avanço da a variante Delta e a pressão inflacionária, que impacta diretamente as empresas ligadas ao consumo”, explica Guilherme Martins, especialista em renda variável da EWZ Capital.

Na divulgação do último boletim Focus, o mercado elevou ainda mais sua expectativa para inflação, tanto para este ano quanto para 2022. A expectativa é de que o IPCA fique em 6,56% em 2021 e 3,80% em 2022, acima dos 6,31% e 3,75% antes estimados. Ambos os resultados ficariam acima do centro da meta perseguida pelo Banco Central.

As 10 ações que mais caíram em julho

1

Lojas AmericanasLAME4

-67,15%

2

Americanas S.AAMER3

-25,90%

3

ViaVVAR3

-20,27%

4

Pão de AçúcarPCAR3

-19,74%

5

CVCCVCB3

-19,55%

6

CognaCOGN3

-15,94%

7

YduqsYDUQ3

-13,95%

8

SulAméricaSULA11

-13,94%

9

MRVMRVE3

-12,19%

10

EztecEZTC3

-11,60%

No entanto, as varejistas Lojas Americanas (LAME4) e Americanas S.A (AMER3) sofreram mais que suas concorrentes em julho e recuaram 67,15% e 25,9%, respectivamente. A holding Americanas S.A estreou na bolsa no dia 19 de julho após a fusão entre B2W (ex-BTOW3) e parte dos ativos da Lojas Americanas (LAME4 e LAME3). 

Em seu último dia de negociação, os papéis BTOW3 lideraram as altas, o que fez as ações de AMER3 estrearem já em clima de correção. Além disso, o mercado pode não ter gostado tanto da estrutura do acordo de combinação, segundo avaliação de Bruno Lima, analista-chefe de ações do BTG Pactual digital.

Outra varejista que desviou da rota padrão foi a Hering (HGTX3), que apresentou a segunda maior alta do mês de julho do Ibovespa, subindo 8,74%. A ação mantém trajetória de valorização desde abril, quando foi revelado que havia recebido uma proposta de combinação de negócios com a Arezzo (ARZZ3). A proposta foi recusada.

O posterior acordo de fusão com o Grupo Soma (SOMA3) mantém os investidores atentos a possíveis ganhos que a sinergia dos negócios pode trazer à Hering. Além disso, o Grupo Soma anunciou em meados de julho uma oferta de 750 milhões de reais para pagar a compra da Hering, voltando a atrair os olhos do mercado para o papel.

Já a maior alta do mês ficou com as ações da JBS (JBS3). A empresa exportadora de carnes se beneficia da alta do dólar e foi uma das poucas ações a conseguir fechar o último pregão de julho no azul. Existem também expectativas de que o balanço do segundo trimestre da companhia apresente ganhos expressivos, principalmente na operação americana. 

Os resultados serão divulgados no próximo dia 11 de agosto, depois do fechamento do mercado.

“A alta apresentada ao longo do mês reflete as perspectivas positivas para o setor de atuação da companhia, principalmente após autoridades chinesas informarem que a peste suína ainda não está controlada no país, o que deve manter a demanda asiática por mais tempo”, afirma Thayná Vieira, analista da Toro Investimentos.

As 10 ações que mais se valorizaram em julho

1

JBSJBSS3

10,14%

2

HeringHGTX3

8,74%

3

RumoRAIL3

7,89%

4

UsiminasUSIM5

7,70%

5

CosanCSAN3

6,64%

6

CSNCSNA3

6,27%

7

BR DistribuidoraBRDT3

6,18%

8

WegWEGE3

6,00%

9

HyperaHYPE3

4,20%

10

GerdauGGBR4

4,02%

Foto de Beatriz Quesada da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Beatriz Quesada

Repórter de mercados, passou pelas redações da revista Capital Aberto e rádio BandNews FM | beatriz.quesada@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame