Exame Invest
MERCADOS

Lucro da WEG supera projeções e empresa anuncia R$ 1,3 bi em dividendos

PUBLICADO EM: 24.2.21 | 9H05
ATUALIZAÇÃO: 24.2.21 | 9H26
Em 12 meses, ações da companhia subiram 69%; com forte alta, papéis passarão por desdobramento de 2 para 1
Produção; WEG; Motores; Jaragua do Sul/SC, Transformador

(Germano Lüders)

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Em balanço do quarto trimestre divulgado nesta quarta-feira, 24, a WEG registrou lucro líquido de 742,229 milhões de reais, 48,3% acima do apresentado no mesmo período de 2019. O resultado, mais uma vez, ficou acima do esperado. 

Conheça o maior banco de investimentos da América Latina e invista com os melhores assessores

Segundo dados colhidos pela Bloomberg, a mediana das expectativas do mercado era de 673 milhões de reais, sendo que os mais otimistas apontavam para um lucro 727 milhões de reais, ainda assim inferior ao que veio. 

No trimestre, a receita líquida operacional da companhia atingiu 4,890 bilhões de reais, representando um crescimento anual de 29,4%. A expansão foi motivada, principalmente, pelo mercado interno da WEG, que aumentou 36,8% e pelo efeito do câmbio, que elevou a receita em reais do mercado externo, embora tenha apresentado queda de receita em dólares.

Com lucro líquido de 2,341 bilhões de reais, a empresa informou que sua administração irá propor em assembleia o pagamento aos acionistas de 1,292  bilhão de reais em dividendos e juros sobre capital próprio. 

Na bolsa, as ações da companhia têm figurado entre os principais destaques, com alta de 10,5% no ano e de 69% nos últimos 12 meses. Os papéis também estão entre os que mais subiram na década de 2010, com valorização acumulada de 1.231% no período

Em função da forte alta, que levou os papéis da companhia para a casa dos 80 reais, a empresa anunciou na véspera que fará um desdobramento de 2 para 1, o que deve aumentar a liquidez do ativo e facilitar sua aquisição por pequenos investidores.

De acordo com o site da B3, 219.109 pessoas físicas integravam o corpo de acionistas da empresa em abril de 2020 - data em que o dado foi atualizado pela última vez. De lá para cá, a tendência é que o número tenha aumentado ainda mais, com a entrada de novos investidores na bolsa e a maior visibilidade que a empresa tem ganhado.

Mesmo assim, o número de pessoas físicas com ações da WEG já supera o da Vale, que até então era de 201.979.

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame