Exame Invest
Mercados

Adeus, Google? Goldman lança ETF para apostar nas big techs do futuro

PUBLICADO EM: 17.9.21 | 14H26
ATUALIZAÇÃO: 17.9.21 | 14H36
"Será a chance de outra empresa subir mais 175.000% desde seu IPO", disse codiretora de renda variável da gestora do Goldman Sachs
Tecnologia financeira, blockchain, criptomoedas

Gestora do Goldman Sachs lança ETF que busca acompanhar techs de áreas disruptivas, como as de que trabalham com blockchain | Foto: Getty Images (Getty Images/iStockphoto)

Imagem da Editoria Exame Invest
Bloomberg



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

A Goldman Sachs Asset Management, a gestora do Goldman Sachs, está em busca dos gigantes de tecnologia do futuro com seu novo fundo de índice.

O ETF Goldman Sachs Future Tech Leaders Equity ETF (GTEK), com gestão ativa, foi lançado na quinta-feira, 16 de setembro, e inclui empresas de tecnologia com valor de mercado abaixo de 100 bilhões de dólares tanto de países desenvolvidos quanto de emergentes.

O próprio Goldman pretende investir além dos clientes, segundo comunicado.

Com o GTEK, o Goldman busca identificar os próximos gigantes de tecnologia para permanecer no “lado certo da disrupção e da inovação”, de acordo com Katie Koch.

“Será a chance de outra empresa subir mais 175.000% desde seu IPO”, disse Koch, codiretora de renda variável fundamental da GSAM. “Estamos trabalhando muito para encontrar essas empresas.”

Grandes empresas de tecnologia como Facebook, Apple e Alphabet, a holding controladora do Google, há muito tempo dominam o mercado acionário, mas essa influência atingiu novas máximas durante a pandemia em meio a restrições generalizadas e à era do trabalho em casa (o home office).

O poder de empresas com megacapitalização permanece intacto neste ano, mesmo com a inflação mais alta renovando preocupações sobre o alto preços das ações.

O GTEK entra em um mercado em que "maior" ainda parece ser melhor. O ETF Invesco QQQ Trust Series 1, de 195 bilhões de dólares (QQQ) — que acompanha o Nasdaq 100 de empresas com grande capitalização — subiu mais de 20% neste ano.

Em comparação, o ETF Invesco Nasdaq Next Gen 100 (QQQJ) — com ativos de 1,2 bilhão de dólares e formado por ações de tecnologia de média capitalização — ganhou cerca de 11% no período.

Imagem da Editoria Exame Invest
Bloomberg


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame