MERCADOS

Metais básicos perdem força com alta do dólar após Fed

PUBLICADO EM: 30.10.14 | 10H02
Federal Reserve confirmou ontem o encerramento do seu programa de estímulos em outubro
Mineração de cobre no Chile

Contratos futuros de cobre despencaram após valorização do dólar frente à notícias do Fed

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 1MIN

São Paulo - Os contratos futuros de cobre despencaram nesta quinta-feira, após o tom mais otimista do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) sobre a economia dos EUA impulsionar a valorização do dólar.

O contrato de cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) recuava 1,1% na manhã de hoje, para US$ 6.741,75 por tonelada métrica. Às 09h15 (de Brasília), o contrato de cobre para dezembro negociado na Comex, a divisão de metais da Nymex, cedia 1,35%, para US$ 3,0625 por libra-peso.

Os outros metais básicos também perderam terreno nesta manhã. Na LME, o alumínio recuava 0,7%, para US$ 2.016,50 por tonelada; o zinco perdia 0,3%, para US$ 2.287,25 por tonelada; o níquel operava em queda de 1,6%, para 15.416,00 por tonelada; o chumbo caia 1,1%, a US$ 2.019,50 a tonelada e o estanho cedia 1,0%, a US$ 19.950,00 por tonelada.

O Fed confirmou ontem o encerramento do seu programa de estímulos em outubro. "A decisão do Fed de descontinuar o programa de relaxamento quantitativo causou uma apreciação acentuada no dólar e colocou um fim ao momento de ascensão que os metais básicos vinham desfrutando", disse o Commerzbank.

O foco do mercado agora deve permanecer nos dados sobre o produto interno bruto (PIB) dos EUA referentes ao 3º trimestre, que serão divulgados ainda hoje, e nos pedidos de auxílio-desemprego, que devem indicar os próximos movimentos nos preços.(Com informações da Dow Jones Newswires)

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame