MERCADOS

No radar: Arthur Lira, estímulos, Itaú e o que mais move o mercado

PUBLICADO EM: 2.2.21 | 7H04
ATUALIZAÇÃO: 2.2.21 | 8H47
Bolsas avançam após reunião “produtiva” entre presidente Joe Biden e líderes republicanos sobre pacote fiscal
Frente Parlamentar Ética Contra a Corrupção - 27/01/2021 Rodada de entrevistas com candidatos à presidência da Câmara. Dep. Arthur Lira (PP - AL)

Arthur Lira: novo presidente da Câmara (MJS)

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

Esta reportagem faz parte da newsletter EXAME Desperta. Assine gratuitamente e receba todas as manhãs um resumo dos assuntos que serão notícia.

As bolsas de valores mundo afora sobem nesta terça-feira, 2, estendendo os ganhos do início da semana. No radar dos investidores está a reunião entre o presidente americano Joe Biden e senadores republicanos, realizada na noite de ontem, sobre o pacote de estímulo de 1,9 trilhão de dólares. Ambos os lados afirmaram que as conversas foram “produtivas”. 

Conheça o maior banco de investimentos da América Latina e invista com os melhores assessores

Depois de chegarem a subir mais de 2% na última sessão, os principais índices futuros americanos avançam cerca de 1% nesta manhã. Na Europa, a bolsa de Paris se destaca positivamente, subindo quase 2%. Em meio ao apetite por risco, o dólar recua e o petróleo sobe. Já o minério de ferro, na China, caiu 3%, com a aproximação do Ano Novo Lunar - que irá interromper a negociação da commodity por uma semana.

No Brasil, o Ibovespa vem embalado de 2,13% de alta e deve voltar a subir nesta terça, acompanhando o cenário externo e o resultado das eleições para presidência da Câmara e do Congresso.

Vitória do governo

Como era esperado, o deputado Arthur Lira se tornou o novo presidente da Câmara na noite de segunda-feira, 1, confirmando a vitória do governo na disputa pelas duas casas legislativas - o senador Rodrigo Pacheco do Senado havia sido confirmado como chefe do Senado ainda no período da tarde. Os dois tiveram grande apoio de Jair Bolsonaro, que atuou na distribuição de cargos e liberação de emendas para angariar votos para seus aliados.

A expectativa do mercado é de que, com o resultado, a tramitação de pautas econômicas seja facilitada. Refletindo o (até então provável) resultado, investidores retomaram suas apostas na privatização da Eletrobras (ELET3), que disparou 9% na última sessão. Também é esperado menores ruídos políticos entre Planalto e Congresso. Lira já sinalizou ser contrário à abertura de processos de impeachment contra o presidente e de uma CPI da Covid.

Itaú

Primeiro entre os quatro grandes bancos do país a apresentar balanço do quarto trimestre, o Itaú registrou lucro líquido recorrente de 5,4 bilhões de reais - cerca de 8% superior ao registrado no trimestre anterior, mas 26% abaixo do registrado no mesmo período de 2019. No ano, o lucro líquido do banco ficou em 15,1 bilhões de reais, 45,8% abaixo dos 27,8 bilhões de reais de 2019. Segundo o banco, o resultado inferior se deve principalmente à queda do produto bancário e ao aumento em perdas esperadas de ativos financeiros e de sinistros". 

"A mudança do cenário macroeconômico levou ao crescimento de 39,9% em perdas esperadas de ativos financeiros e de sinistros, que atingiu R$26,0 bilhões. Essa mudança, capturada pelo nosso modelo de provisionamento por perda esperada, gerou uma maior despesa de provisão para créditos de liquidação duvidosa", afirma em balanço. A teleconferência sobre o resultado está prevista para às 10h.

N último pregão, as ações da companhia (ITUB4) subiram 2,6% na expectativa pelo resultado. Antes do pregão de quarta-feira, 3, será a vez do Santander (SANB11) apresentam seu balanço do último trimestre de 2020. O Bradesco (BBDC3/BBDC4) divulgará o seu após o encerramento do pregão. Já os resultados do Banco do Brasil (BBAS3) está previsto para a próxima quinta-feira, 11.

IPO da Intelbras

Está prevista para esta terça a precificação da oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da Intelbras (INTB3). A faixa indicativa havia sido definida entre 15,25 reais e 19,25 reais. As ações devem estrear na B3 na quinta-feira, 4. Na segunda, os papéis da Espaçolaser (ESPA3) estrearam na bolsa com forte alta de 17,2%.

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame