No radar: Autonomia do BC, IPCA e o que mais move o mercado | Exame Invest
Exame Invest
MERCADOS

No radar: Autonomia do BC, IPCA e o que mais move o mercado

PUBLICADO EM: 9.2.21 | 7H05
ATUALIZAÇÃO: 9.2.21 | 7H16
Bolsas internacionais entram em realização de lucros após sequência de altas; janela de IPOs segue quente no mercado brasileiro
bc

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

Os índices futuros americanos recuam na manhã desta terça-feira, 9, com parte dos investidores realizando lucros, após a sequência de seis pregões de alta. Nos Estados Unidos, os índices Dow Jones, Nasdaq e S&P 500 voltaram a bater novos recordes na última sessão em meio à  expectativa de novos estímulos e queda dos novos casos de coronavírus. 

Conheça o maior banco de investimentos da América Latina e invista com os melhores assessores

O tom de realização também passa pelo mercado europeu, com o índice Stoxx 50 caindo cerca de 0,4%. Já na Ásia, as bolsas estenderam os ganhos, com sinais de que a proliferação do coronavírus está contida. Este foi o segundo dia em que a China não reporta uma nova transmissão local da doença.

No Brasil, porém, a bolsa tem seguido seu próprio ritmo. No último pregão, o Ibovespa chegou a acompanhar o cenário externo positivo, mas acabou fechando em queda de 0,45% pressionado pelas ações da Petrobras. Possibilidade de interferência sobre a política de preços da estatal segue no radar dos investidores.


Recomendado para você

Autonomia do BC

Ao menos nesta terça, o mercado brasileiro deve ter algo a comemorar: a autonomia do Banco Central. Aprovado em novembro do ano passado pelo Senado, o texto só precisa do apoio da Câmara para ir à sanção do presidente Jair Bolsonaro. A expectativa é de que ao menos 300 dos 514 sejam favoráveis à medida. A pauta deve ser votada nesta tarde.

Antigo desejo de investidores, a autonomia do Banco Central dá maior segurança ao presidente da autarquia, criando mandatos de quatros anos descasados com o do presidente da República. Na prática, a instituição será mais blindada de interferência política, dando mais segurança para investimentos no país. No formato atual, o presidente da República pode demitir o presidente do Banco Central a qualquer momento. 

IPCA

Nesta manhã, será divulgado o IPCA de janeiro. A expectativa é de uma alta mensal de 0,31% e anual de 4,61%. Mas os números podem ser ainda maiores, tendo em vista que o mercado não acerta as projeções desde o IPCA de julho. Em todas as outras divulgações, a inflação foi subestimada.

A recente alta da inflação tem sido observada de perto pelo mercado, que já aposta em uma alta de juros para o início do segundo semestre. Na última reunião, o próprio Comitê de Política Monetária sinalizou alguma preocupação, embora tenha optado por manter a taxa de juros na mínima de 2% ao ano. 

IPOs

A rede de universidades Cruzeiro do Sul (CSED3) e a loja virtual de móveis Westwing (WEST3) precificarão suas ações em oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) nesta terça. A faixa indicativa das ações da Cruzeiro do Sul foi definida entre 16.40 reais e 19,60 reais, enquanto a da Westwing, entre 10,50 reais e 13,66 reais. Na segunda-feira, 8, a empresa de clube de aplicativos Bemobi (BMOB3) precificou suas ações a 22 reais, levantando 1,258 bilhão de reais. Os papéis da Bemobi estreiam na bolsa nesta quarta-feira, 10.


Leia também

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame