Exame Invest
MERCADOS

No radar: CSN levanta R$ 5,2 bi e o que mais move o mercado nesta Quarta-feira de Cinzas

PUBLICADO EM: 17.2.21 | 7H02
ATUALIZAÇÃO: 17.2.21 | 12H56
Mercado volta de feriado em meio a tom de cautela no exterior; ETF que representa bolsa brasileira no exterior vem de alta de 0,56%

(Bloomberg via Getty Images)

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

As principais bolsas internacionais têm leves quedas na manhã desta quarta-feira, 17, com investidores realizando lucros após o índice Dow Jones voltar a bater recorde no último pregão. 

Conheça o maior banco de investimentos da América Latina e invista com os melhores assessores

O tom de cautela também passa pelo câmbio, com o dólar subindo contra moedas desenvolvidas e emergentes.

Apesar do cenário internacional negativo, o mercado brasileiro, que volta do feriado de Carnaval, deve absorver nesta quarta o que se passou nas bolsas estrangeiras nos últimos dias. Tudo isso em um pregão reduzido, que irá começar apenas às 13h, em função do ponto facultativo de Quarta-Feira de Cinzas.

Na terça-feira, 16, o ETF EWZ, que representa a bolsa brasileira nos Estados Unidos, fechou em alta de 0,56%. Já o peso mexicano, tido como uma das moedas que mais se assemelha ao real, vem de duas sessões de perdas, caminhando, hoje, para a terceira. 

Orizon e Eletromídia

Entra semana, sai semana e a agenda de ofertas públicas iniciais (IPO, na sigla em inglês) segue quente na B3. Nesta quarta, ações de mais duas empresas estreiam: as da Orizon (ORVR3) e da Eletromídia (ELMD3). Com as ofertas precificadas na semana passada, os papéis da Orizon saíram a 22 reais, no meio da faixa indicativa, e os da Eletromídia a 17,81 reais, no piso da faixa. Na oferta, a Orizon levantou 554 milhões de reais e a Eletromídia, 872 milhões de reais. 

CSN Mineração

Embora a entrada de novas empresas na bolsa siga agitada, o maior IPO do ano (até agora) ficou com uma velha conhecida: a CSN. Na expectativa de que a empresa conseguisse valores vultuosos com a oferta, investidores vinham apostando nas ações da CSN “mãe” (CSNA3) desde o anúncio do IPO da área de mineração. 

Os papéis, no entanto, ficaram no piso da faixa indicativa, a 8,5 reais, com a CSN Mineração ( CMIN3) arrecadando 5,219 bilhões de reais. Caso as ações fossem precificadas no topo da faixa, a 11,35 reais, o montante levantado seria de quase 7 bilhões de reais.

Carrefour divulga balanço

Com divulgação de balanço prevista para após o encerramento do pregão de hoje, o Carrefour deve será a primeira rede de hipermercados a apresentar resultado do quarto trimestre. A expectativa do mercado é de que a empresa apresente receita líquida de 20 bilhões de reais.

Agenda do dia

Para esta quarta, está prevista a divulgação do boletim Focus, prorrogado em função do Carnaval. Mas a principal publicação do dia deve ficar com a ata sobre a última decisão de juros do FOMC (equivalente ao Copom nos Estados Unidos), que irá sair às 16h. Pela manhã, serão revelados as vendas do varejo americano e a produção industrial dos Estados Unidos referentes ao mês de janeiro.

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame