Exame Invest
MERCADOS

No radar: Fed, temporada de balanços e o que mais move o mercado

PUBLICADO EM: 27.1.21 | 7H04
ATUALIZAÇÃO: 27.1.21 | 8H53
Cielo dá início às divulgações de resultados do quarto trimestre no Brasil; companhia supera em 37% lucro do mesmo período de 2019
Jerome Powell, presidente do Fed

(Bloomberg via Getty Images)

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

Esta reportagem faz parte da newsletter EXAME Desperta. Assine gratuitamente e receba todas as manhãs um resumo dos assuntos que serão notícia.

As principais bolsas ocidentais apresentam quedas na manhã desta quarta-feira, 27, enquanto investidores aguardam pela coletiva do presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, e por resultados de algumas das principais companhias de tecnologia dos Estados Unidos. Tesla, Facebook e Apple devem apresentar seus balanços ainda hoje. No mercado chinês, o índice Composto de Xangai fechou em leve alta, motivado por dados sobre lucro da indústria local, que cresceu 20,1% em 2020.

Conheça o maior banco de investimentos da América Latina e invista com os melhores assessores

No Brasil, o Ibovespa vem de cinco quedas consecutivas - a maior sequência negativa em 12 meses. Na última sessão, temores fiscais voltaram a pressionar os negócios, mesmo após o ministro Paulo Guedes descartar a renovação do auxílio emergencial sem uma contrapartida, como congelamento de gastos em outras áreas. No mercado local, a temporada de resultados do quarto trimestre teve início com o balanço da Cielo.

Fed

Nesta quarta, o Fomc (equivalente ao Copom brasileiro) irá decidir sobre a taxa de juros americana. Mas o mercado não espera surpresas. De acordo com a ferramenta do CME Group, a probabilidade de manutenção da taxa de juros no intervalo entre 0% e 0,25% é de 100%. Mas o mercado quer saber o que Powell tem a dizer. 

Na última coletiva pós-decisão de juros, Powell alertou que a pandemia “apresenta riscos consideráveis ​​para as perspectivas econômicas no médio prazo”. Desde então, planos de vacinação ganharam tração nos Estados Unidos e tiveram início em diversos países do mundo. Por outro lado, o vírus seguiu se alastrando e provocando fortes impactos na economia americana, que viu seus pedidos de auxílio desemprego subirem para o maior patamar desde agosto.

“Suspeitamos que o Fed manterá um tom cautelosamente otimista na entrevista coletiva, enquanto tenta minimizar a perspectiva de qualquer mudança significativa na política do Fed em breve”, avalia em nota James Knightley, diretor de economia internacional do banco ING.

Cielo

No último trimestre, a Cielo registrou lucro líquido de 298,2 milhões de reais, 34,7% superior ao registrado no mesmo período de 2019. A quantia também foi 197% maior que a do terceiro trimestre de 2020. De acordo com a empresa, o resultado foi motivado pelo corte de custos e pela recuperação dos volumes financeiros, que atingiu 190,6 bilhões de reais - 15,1% acima do terceiro trimestre - impulsionado pelas vendas na Black Friday e Natal. 

Locaweb

Com o objetivo de aumentar a liquidez de seus papéis, a Locaweb aprovou o desdobramento de suas ações de um para quatro. A posição acionária considerada para o desdobramento será a do próximo dia 29 e as ações resultantes do desdobramento serão creditadas no dia 2 de fevereiro. Atualmente, suas ações são negociadas por um dos maiores preços da bolsa, na faixa de 111 reais. A companhia também aprovou o aumento do capital social para até 5 bilhões de reais.

JSL

A JSL firmou contrato para a aquisição de 100% da Pronto Express Logística (TPC) por 288,6 milhões de reais, sendo 66 milhões de reais à vista. Com a compra, a empresa espera ganhos de sinergias nos negócios de armazenagem e logística. Segundo fato relevante, a TPC opera 850.000 m² de armazéns em 24 estados e possui cerca de 5.000 colaboradores. Entre seus clientes estão marcas como Natura, Puma, Alpargatas, 3M e a Prefeitura de São Paulo. Em 2020, sua receita líquida foi de  415 milhões de reais e seu lucro, de 15,4 milhões de reais.

"Acreditamos ainda que a TPC está alinhada com os valores da JSL ao valorizar a sua gente como principal diferencial , o relacionamento de longo prazo com seus clientes e princípios rígidos de gestão, governança e integridade", afirma a JSL. A aquisição ainda depende da aprovação do Cade.

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame