MERCADOS

No radar: Trump ameaçado, setor de serviços e o que mais move o mercado

PUBLICADO EM: 13.1.21 | 7H02
ATUALIZAÇÃO: 13.1.21 | 9H38
Bolsas operam com leves altas à espera de resolução de processo de impeachment nos Estados Unidos
donald-trump-eua-twitter-ban

Donald Trump: isolado, presidente tenta finalizar mandato no cargo (AFP via Getty Images)

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

Impeachment de Trump

Os índices futuros americanos operam com leves ganhos na manhã desta quarta-feira, 13, à espera de uma maior clareza sobre a tentativa de avanço do processo de impeachment contra o presidente Donald Trump em sua última semana de mandato.

Conheça 10 investimentos recomendados para 2021 com o relatório gratuito do BTG Pactual digital

Na noite de terça, o vice-presidente enviou uma carta à presidente da Câmara democrata Nancy Pelosi informando a recusa de usar a 25ª emenda para destituir Trump do cargo - abrindo caminho para a Casa votar o impeachment ainda nesta quarta. O processo tem como base a postura de Donald Trump durante os protestos da semana passada, que acabaram com quatro mortes em Washington. Para democratas, o presidente teria incitado a violência de seus apoiadores. 

De acordo com o The Wall Street Journal, líderes republicanos na Câmara avaliam pedir que Trump renuncie. Ainda segundo o jornal, os democratas já conseguiram votos suficientes para conseguir o impeachment do presidente na Câmara. Porém, o processo ainda precisa do apoio de dois terços do Senado, onde os republicanos formam a maioria. Alguns deles, no entanto, teriam declarado que o presidente cometeu crimes passíveis de impeachment.

Segunda onda

Enquanto aguarda a resolução do processo de impeachment, o mercado segue atento às medidas de isolamento que diversos países vêm adotando para frear a escalada de casos e mortes pelo coronavírus. Nesta quarta, a emissora japonesa NHK informou que o Japão planeja estender o estado de emergência declarado para Tóquio para outras sete cidades. Por lá, crescem as pressões para um novo adiamento e até cancelamento das Olimpíadas

Quem também estuda endurecer o isolamento é a Alemanha. Segundo o jornal local Bild, o país planeja estender o lockdown até abril. Na China, o aumento do número de casos levou quatro cidades a entrarem em lockdown. Nesta quarta, o Composto de Xangai, principal índice do mercado chinês, fechou em queda de 0,61% - a terceira queda em quatro pregões.

Serviços

No mercado local, investidores estarão atentos aos dados do setor de serviços referentes ao mês de novembro, que deve ser divulgado às 9h pelo IBGE. A expectativa é de crescimento mensal de 1,2%. Na comparação anual, no entanto, os números devem voltar a demonstrar a fraqueza do setor em se recuperar da pandemia, com estimativas de queda de 6,2%. Em outubro, a queda anual foi de 7,4%.

Produção industrial

Nesta manhã foi divulgada na Europa os dados de produção industrial da Zona do Euro, que teve crescimento mensal de 2,5% em novembro. Na comparação anual, a queda foi de 0,6%. Os dados ficaram muito acima das previsões do mercado, que esperava por uma queda de 3,3% frente a novembro de 2019 e uma alta de apenas 0,6% em relação ao mês de outubro.

Direcional

Em prévia operacional, a construtora Direcional mostrou que o setor de construção civil continuou forte no quarto trimestre de 2020 - o melhor da história da companhia em termos de lançamentos. Só as vendas atingiram 523 milhões de reais e e chegaram ao terceiro trimestre consecutivo de recorde. O aumento foi de 41% em relação ao quarto trimestre de 2019. No ano, as vendas líquidas cresceram 27%. Em mais um sinal do otimismo da companhia sobre o que está por vir, a empresa fez recompra de ações de 35 milhões de reais.

Locaweb fecha compra da Vindi

A empresa de serviços de internet Locaweb informou ter concluído a aquisição da Vindi. O Conselho Administrativo de Defesa Econômica havia aprovado a compra ainda no fim de dezembro. Segundo fato relevante divulgado pela companhia, a Vindi é líder na gestão de assinaturas e pagamentos recorrentes no Brasil, com 6.000 clientes e receita recorrente anual de 35 milhões de reais. A proposta pela Vindi foi feita em outubro, quando a empresa foi avaliada em 180 milhões de reais. Agora, a Locaweb luta pela RD Station, com quem disputa a compra com a Totvs. Segundo a Exame In, a empresa se prepara para levantar mais recursos via oferta de ações e fazer um desdobramento, tendo em vista que seus papéis já são negociados em patamares relativamente elevados, a 98,10 reais.

EXAME Flash

Ouça um rápido resumo das principais notícias e destaques do Brasil e do mundo em uma curadoria especial do time da Exame

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame