O mercado aguarda a carta anual de Buffett. Saiba o que esperar | Exame Invest
Exame Invest
MERCADOS

O mercado aguarda a carta anual de Buffett. Saiba o que esperar

PUBLICADO EM: 27.2.21 | 7H30
ATUALIZAÇÃO: 27.2.21 | 0H35
Bilionário investidor se manifestará pela primeira vez sobre a economia e o mercado na pandemia depois de nove meses, na carta da Berkshire Hathaway aos acionistas
Berkshire Hathaway Chairman Warren Buffett walks through the exhibit hall as shareholders gather to hear from the billionaire investor at Berkshire Hathaway Inc's annual shareholder meeting in Omaha

(REUTERS)

Imagem da Editoria Exame Invest
Da Redação

Repórter da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Este sábado, 27, é um dia amplamente aguardado por investidores em todo o mundo. Um dos mais bem-sucedidos e respeitados investidores de todos os tempos, o bilionário americano Warren Buffett divulgará a carta anual aos acionistas de sua holding de investimentos, a Berkshire Hathaway.

O documento deve ser divulgado perto das 10h (horário de Brasília), junto com o resultado da Berkshire no quarto trimestre de 2020.

Quer escolher as melhores ações pensando no longo prazo? Leia os relatórios da EXAME Invest Pro

Investidores e analistas aguardam que Buffett, que completou 90 anos em agosto passado, apresente a sua visão sobre o tumultuado e imprevisível ano de 2020.

Foi um ano que teve de quedas abruptas do Dow Jones e do S&P 500 em fevereiro a março, com o novo coronavírus se espalhando pelo mundo, a uma recuperação meteórica no segundo semestre que culminou com uma sequência de recordes no fim do ano.

Será a primeira manifestação do Oráculo de Omaha em cerca de nove meses. A última vez em que comentou sobre a economia e os mercados foi em maio do ano passado, no encontro anual de acionistas da holding.

Veja 3 pontos investidores aguardam que Buffett comente:

1. A febre especulativa e as ações da GameStop

Buffett deu declarações nos anos 2000 explicando que não operava vendido no mercado, ou seja, com opções que geram ganhos com a queda das ações, porque os riscos de perdas são enormes. O seu parceiro de décadas na Berkshire, Charlie Munger, deu uma série de declarações nos últimos dias criticando do app de trading Robinhood aos SPACs, nova modalidade de oferta pública de ações que se tornou febre no mercado americano.

2. Sucessão na Berkshire Hathaway

A cada ano que passa, cresce a expectativa sobre o plano sucessório de Buffett e de seu fiel parceiro e braço-direito Munger, 97 anos, à frente da Berkshire. Buffett segue como CEO e presidente do conselho, enquanto Munger é o vice-presidente do conselho.

3. Expectativa para o mercado de ações

Os principais índices de ações enfrentam momentos delicados neste fim de mês, na medida em que as taxas de juros dos títulos do Tesouro de 10 anos estão subindo rapidamente e devem trazer outros juros da economia juntos. Alertas de estrategistas e analistas sobre a existência de bolhas em diferentes ativos se disseminaram desde o fim de 2020.

Em maio passado, em sua última aparição, Buffett expressou a sua visão consagrada de longo prazo ao dizer que a economia americana acabaria prevalecendo e mostrando a sua força apesar da pandemia, que estava naquele momento em estágio acentuado.


Recomendado para você


Leia também

Imagem da Editoria Exame Invest
Da Redação

Repórter da Exame


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame