Exame Invest
Mercados

PEC dos Precatórios, BTG, Braskem e o que mais move o mercado

PUBLICADO EM: 9.11.21 | 7H08
ATUALIZAÇÃO: 9.11.21 | 7H20
Bolsas internacionais operam mistas à espera de dados de inflação; temporada de balanços segue como pano de fundo
Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira

Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados: Casa deve votar 2º turno da PEC dos Precatórios nesta terça | Foto: Luis Macedo/Agência Câmara

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

O mercado internacional opera de forma mista na manhã desta terça-feira, 9, com investidores cautelosos com o nível de preço dos ativos, após os principais índices de Wall Street voltarem a bater recorde de fechamento no último pregão. 

No exterior, investidores aguardam a divulgação do índice de preço ao produtor americano (PPI, na sigla em inglês), que será divulgado às 10h30. Referente ao mês de outubro, o PPI deve crescer 0,6% na comparação mensal e atingir 8,7% no acumulado de 12 meses. 

A inflação, por sinal, deve ser tema do discurso do presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, às 11h, junto com banqueiros centrais da Europa e China. Na quarta, 10, serão divulgados índices de preços ao consumidor nos Estados Unidos, Alemanha e Brasil.

PEC dos Precatórios

Fora a inflação, o mercado local segue atento aos desdobramentos fiscais, com o segundo turno da votação da PEC dos Precatórios prevista para esta terça

A proposta, que abre espaço no orçamento com alterações no teto de gastos e postergação de dívidas judiciais, foi aprovada em primeiro turno na semana passada. 

Antes da votação, o governo liberou cerca de 1 bilhão de reais em emendas, que chegaram a ser suspensas pelo Supremo Tribunal Federal

Mesmo com o impasse, a expectativa é de que a medida seja aprovada e enviada para o Senado, onde também terá que passar por duas votações. 

Com o sobe e desce do mercado, seu dinheiro não pode ficar exposto. Aprenda como investir melhor.

BTG: lucro cresce 77%

A agenda de resultados do terceiro trimestre segue quente no mercado brasileiro. 

Nesta manhã, o BTG Pactual (BPAC11, do mesmo grupo controlador da Exame) apresentou lucro líquido ajustado de 1,794 bilhão de reais, 77% acima do mesmo período do ano passado. Já a receita cresceu 55%, atingindo 3,845 bilhões de reais. 

Outro destaque foi a frente de captação de recursos, que bateu 88 bilhões de reais no trimestre, ajudando a elevar os recursos sob gestão e custódia para 400 bilhões de reais, 81% a mais do que no terceiro trimestre de 2020.

Braskem: espaço para novas altas?

Após o encerramento do pregão, será a vez da Braskem (BRKM5) apresentar seus números do terceiro trimestre. Em prévia operacional, a empresa apresentou números mais fracos que o esperado pelo mercado em termos de volume.

 Por outro lado, analistas do BTG veem o resultado mais ligado aos spreads do setor petroquímico “que permanecem em níveis muito saudáveis, apesar de alguma normalização”. Segundo eles, a empresa deve apresentar um forte fluxo de caixa, combinada com a desvalorização do real. 

Com o segundo melhor desempenho do Ibovespa (com alta de 136,70%) no ano, as ações da companhia, as ações da Braskem, hoje a 55,79 reais, tem potencial de alta de 27% até atingir o preço-alvo de 71 reais estabelecido por analistas do BTG. 

Mais balanços

Ainda nesta manhã, a GOL (GOLL4) irá apresentar seu balanço sob expectativa de prejuízo líquido de 1,17 bilhão de reais e perda operacional de 1,89 bilhão de reais. Após o fim do pregão, além da Braskem, divulgam seus resultados Vulcabras (VULC3), MRV (MRVE3), Mobly (MBLY3), RaiaDrogasil (RADL3), Localiza (RENT3), Carrefour (CRFB3), Aeris (AERI3), Alupar (ALUP3), Iguatemi (IGTA3), Dotz (DOTZ3), Mitre (MTRE3), Santos Brasil (STBP3) e Sequoia (SEQL3)

Na última noite, os principais resultados forma de Banco do Brasil (BBAS3), Itaúsa (ITSA4), 3Tentos (TTEN3) e Yduqs (YDUQ3).

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame