MERCADOS

Plano de Biden pode beneficiar ações de Gerdau, Tupy e Weg, diz Itaú BBA

PUBLICADO EM: 14.4.21 | 7H59
Presidente dos EUA propôs um pacote de US$ 2,25 trilhões para renovar a infraestrutura física e tecnológica do país
Produção; Gerdau; Vergalhão, Siderúrgica

A Gerdau, maior siderúrgica da região em valor de mercado, é uma das empresas que pode se beneficiar do plano

Imagem da Editoria Exame Invest
Da Redação

Repórter da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

(Por Vinícius Andrade, da BloombergO plano de infraestrutura proposto pelo presidente dos Estados Unidos Joe Biden pode ajudar a impulsionar o crescimento de algumas companhias brasileiras e o impacto em suas ações provavelmente é maior do que o que já está no preço, de acordo com o Itaú BBA.

A Tupy (TUPY3), fabricante de componentes de ferro fundido, deve se beneficiar dado que cerca de 65% de sua receita vem de exportações para os EUA, analistas liderados por Marcelo Sá escreveram em relatório de 12 de abril. A Tupy vende produtos para os setores automotivo, industrial e de maquinário agrícola, e tem Caterpillar e Deere & Co entre seus clientes.

O plano também pode acelerar a demanda para a Gerdau (GGBR4), maior siderúrgica da região em valor de mercado, que possui cerca de 39% de sua receita proveniente da América do Norte. Outra beneficiária pode ser a fabricante de motores elétricos Weg (WEGE3).

Há duas semanas, Biden revelou um plano de US$ 2,25 trilhões para renovar a infraestrutura física e tecnológica do país. Ele defendeu investimentos em veículos elétricos, energia renovável e rede elétrica para estimular a economia norte-americana.

As ações de Gerdau e Tupy acumulam alta de 30,63% e 11,78% no ano, respectivamente, enquanto o índice Ibovespa subiu 0,24%. A Weg caiu 1% no período.

A diversificação geográfica limitada coloca uma espécie de “teto” para que as empresas brasileiras aproveitem esse momento, mas há claros vencedores, disseram os analistas.

“Embora acreditemos que eles não passaram despercebidos pelo mercado, o desempenho recente indica que o impacto é provavelmente maior do que o que está atualmente precificado.”

Com a colaboração de James Attwood

Imagem da Editoria Exame Invest
Da Redação

Repórter da Exame


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame