Exame Invest
Mercados

Privatização da Petrobras, Banco do Brasil e o que mais move o mercado

PUBLICADO EM: 8.11.21 | 7H00
ATUALIZAÇÃO: 7.11.21 | 23H19
Semana será marcada por temporada de balanços e dados de inflação no Brasil e Estados Unidos
Banco do Brasil, em Brasília

Banco do Brasil, em Brasília | Foto: Adriano Machado/ Reuters (REUTERS)

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

As bolsas iniciam esta segunda-feira, 8, em tom de cautela, após os índices americanos terem renovado recordes no último pregão, embalados por números do mercado de trabalho dos Estados Unidos. No Brasil, o Ibovespa vem de sua primeira alta semanal desde meados de outubro, após ter subido 1,37% no último pregão.

Investidores também digerem dados da balança comercial chinesa, divulgados no fim de semana. Em outubro, as exportações chinesas cresceram 27,1% na comparação anual, saindo acima das expectativas, reforçando a confiança sobre a atividade econômica global. 

Apesar das surpresas positivas, investidores estarão atentos aos números de inflação que sairão nesta semana. Na terça-feira, 9, será divulgado o índice de preço ao produtor americano (PPI, na sigla em inglês) e na quarta-feira, 10, os números de inflação ao consumidor nos Estados Unidos e Alemanha. 

No Brasil, a inflação deve ser assunto já nesta segunda, com a divulgação do IGP-DI de outubro. Na quarta, será a vez do Índice de Preço ao Consumidor Amplo, o IPCA, para o qual a expectativa é de alta anual de 10,48%.

PEC dos Precatórios

Até lá, investidores devem repercutir o andamento da PEC dos Precatórios, que abre espaço no orçamento ao custo de mudanças na regra do teto de gastos e adiamento de dívidas judiciais. 

Neste fim de semana, o texto da PEC sofreu críticas da Ordem dos Advogados do Brasil e recebeu questionamentos da ministra do STF Rosa Weber, relatora do processo que pede a anulação da aprovação em primeiro turno da medida na Câmara. A proposta ainda precisa ser votada em segundo turno para seguir para o Senado.

Petrobras

Após informar não ter recebido estudos sobre sua privatização na sexta-feira, 5, a Petrobras (PETR3/PETR4) voltou a ser alvo de falas do governo. No sábado, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que a companhia "infelizmente é independente" e que tem a intenção de “fatiar” ou até mesmo “privatizar" a empresa. “Estamos buscando uma maneira de, da nossa parte, ficar livre da Petrobras”, disse.

Balanços com BB e Itaúsa

Os holofotes também estarão com a temporada de balanços, que segue quente no país. Nesta segunda-feira, o Banco do Brasil (BBAS3) apresenta seus números do terceiro trimestre, fechando a janela de resultados dos grandes bancos.

Na última sessão, as ações do Bradesco (BBDC3/BBDC4) chegaram a subir mais de 4%, refletindo os feitos do período. Por outro lado, as ações do Itaú (ITUB4) não reagiram bem ao balanço trimestral, chegando a cair mais de 5%, após a divulgação. A holding do Itaú, a Itaúsa (ITSA4) reporta seu balanço hoje.

Também apresentam resultados do terceiro trimestre nesta segunda BB Seguridade (BBSE3), Blau Farmacêutica (BLAU3), CBA (CBAV3), Direcional (DIRR3), GetNinjas (NINJ3), JSL (JSLG3), Lojas Marisa (AMAR3), Quero-Quero (LJQQ3), São Carlos (SCAR3), São Martinho (SMTO3), Três Tentos (TTEN3) e Yduqs (YDUQ3).

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame