MERCADOS

Aquisições de Dasa, D’Or e Fleury, Itaú Day e o que mais move o mercado

PUBLICADO EM: 2.6.21 | 7H03
ATUALIZAÇÃO: 2.6.21 | 8H56
Bolsas europeias avançam à espera de relatório do Federal Reserve; índices futuros americanos oscilam próximos da estabilidade
Hospital Vila Nova Star; RPA no Centro Cirúgico; Rede D'Or

Saúde: aceleram os movimentos de consolidação no setor

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

O mercado internacional apresenta um tom levemente positivo nas negociações da manhã desta quarta-feira, 2, com as principais bolsas da Europa operando em alta, enquanto os índices futuros americanos trabalham próximos da estabilidade. 

No mercado, investidores aguardam a divulgação do “livro bege”, previsto para às 15h, em que o Federal Reserve (Fed, banco central americano) apresenta sua percepção sobre o atual cenário econômico. 

A grande expectativa, porém, estão com os dados do mercado de trabalho americano, que serão divulgados nos próximos dois dias. Considerado o indicador mais importante da economia americana, o relatório de empregos não-agrícolas, o payroll, sairá nesta sexta-feira, 4.

Com os dados divulgados na véspera endossando o otimismo sobre recuperação da economia global, o preço das commodities segue em alta. Após ter batido a maior máxima desde 2019 na véspera, o petróleo brent volta a se valorizar nesta manhã. Já o minério de ferro subiu mais 2,8% na China, chegando a bater quase 5% de alta na máxima do dia, segundo a Reuters.

No Brasil, onde o Ibovespa voltou a bater recorde no último pregão, fechando a 128.267,05 pontos, o mercado se prepara para o feriado de quinta-feira, 3, que pode adicionar doses de cautela no pregão de hoje, com alguma busca por proteção. Por outro lado, a sequência de valorização das commodities pode beneficiar gigantes da bolsa, como Vale (VALE3) e Petrobras (PETR3/PETR4)

Ao longo da sessão, investidores locais ainda devem repercutir os dados de produção industrial de abril, que serão divulgados às 9h. Tendo em vista as paralisações de abril de 2020, é esperado um forte crescimento anual de 36,6%, enquanto a produção mensal deve crescer apenas 0,1%, segundo a mediana das estimativas colhidas pela Bloomberg.

Itaú Day

O maior banco do país realiza nesta quarta-feira, 2 de junho, das 9h ao meio-dia, um encontro virtual de seus principais executivos com investidores e interessados em geral para apresentar a sua estratégia para reagir às "novas" demandas dos clientes em tempos de acelerada transformação digital e ao aumento da concorrência que vem de todos os lados.

Será a primeira apresentação – fora eventos de resultados – do CEO Milton Maluhy Filho, que assumiu em fevereiro deste ano em substituição a Candido Bracher. Estarão presentes também os co-presidentes do conselho de administração, Pedro Moreira Salles e Roberto Setubal, além dos demais 11 membros do comitê executivo do banco (fora Maluhy). Nos últimos 12 meses, as ações do Itaú Unibanco (ITUB4) acumulam queda de 1,73%, enquanto bancos de investimentos e bancos digitais avançaram fortemente em número de clientes e valor de mercado.

Aquisições

No campo corporativo, os movimentos de consolidação no setor de saúde ganham força, com uma série de aquisições anunciadas. 

Rede D’Or

Dando continuidade a seu agressivo plano de expansão, a Rede D’Or (RDOR3) informou ter concluído a aquisição do Hospital Serra Mayor, de São Paulo, por 130 milhões de reais. A empresa espera que a unidade adquirida renda um Ebitda de 17 milhões de reais em 2022, já com parte das sinergias incorporada.

Dasa 

A Dasa (DASA3) celebrou contrato para a compra de 100% da HBA - Assistência Médica e Hospitalar por 850 milhões de reais. Segundo fato relevante, a operação está alinhada com planos de expansão da empresa. A operação ainda precisa da aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Fleury

O Fleury (FLRY3) anunciou a compra do Laboratório Pretti, avaliado em 193,1 milhões de reais. A empresa tem quinze unidades espalhadas pela região metropolitana de Vitória e em 2020 teve receita bruta de 42 milhões de reais.

Em fato relevante, a Fleury ainda ressalta que, com a compra, o volume de investimentos em aquisições nos últimos cinco anos já supera a marca de 1 bilhão de reais.

Ambipar 

Fora do setor de saúde, a Ambipar (AMBP3) adquiriu 70% de participação na Centro Oeste Resíduos. A empresa é líder, no Mato Grosso, no mercado de gerenciamento e tratamento de resíduos. Em 2020, seu faturamento foi de 18 milhões de reais. O valor da operação não foi divulgado.

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame