Exame Invest
Mercados

Robinhood entra com pedido de IPO e pretende levantar US$ 100 milhões

PUBLICADO EM: 1.7.21 | 15H30
ATUALIZAÇÃO: 1.7.21 | 15H41
Famosa entre iniciantes e traders, corretora estaria avaliando reservar 35% de suas ações para investidores de varejo
Tela de negociação da corretora Robinhood

Tela de negociação da corretora Robinhood | Foto: Bloomberg (Photographer: Bloomberg/Bloomber)

Imagem da Editoria Exame Invest
Da redação, com agências



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

A corretora Robinhood, famosa entre investidores iniciantes e traders, protocolou seu pedido para oferta pública inicial de ações (IPO), nos Estados Unidos, dando início a uma das listagens mais aguardadas do ano.

A empresa estimou o tamanho da oferta em 100 milhões de dólares, valor que pode ser alterado com a definição de preço para a oferta. No pedido, a companhia divulgou seus números, mostrando que se tornou rentável no último ano com um salto nas receitas.

A Robinhood disse ter gerado um lucro líquido de 7,45 milhões de dólares sobre uma receita líquida de 959 milhões de dólares em 2020, em comparação com um prejuízo de 107 milhões de dólares no ano anterior, de acordo com o documento enviado à Securities and Exchange Commission (SEC, regulador do mercado americano).

Vale lembrar que na última sexta-feira, 25, foi noticiado pela Bloomberg que a SEC estava interrogando a Robinhood sobre seu crescente negócio com criptomoedas, atrasando o processo de IPO, que foi iniciado hoje. A empresa já havia apresentado, em março, planos confidenciais aos reguladores para realizar a oferta.

O IPO está sendo conduzido pelos bancos Goldman Sachs e JPMorgan. As ações devem ser negociadas na Nasdaq, bolsa de tecnologia dos EUA, sob o ticker HOOD.

A corretora estaria ainda planejando disponibilizar mais de um terço de suas ações de IPO para investidores de varejo, em mais um esforço para "democratizar" as ofertas, afirmou o jornal americano Wall Street Journal. 

Segundo a publicação, até 35% das ações negociadas no IPO da Robinhood seriam reservadas para investidores de varejo, uma proporção muito maior do que a maioria das estreias no mercado.

A corretora ganhou notoriedade no início do ano com o caso de shortqueeze nas ações da GameStop. O movimento ocorreu após membros da rede social Reddit se organizarem por meio do fórum WallStreetBets com objetivo de gerar uma forte onda compradora nas ações da GameStop e outras companhias americanas para prejudicar grandes fundos de investimentos que tinham posições vendidas nessas empresas.

Imagem da Editoria Exame Invest
Da redação, com agências


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame