Exame Invest
MERCADOS

Semana pode ter estreia de até 8 empresas na B3

PUBLICADO EM: 26.4.21 | 6H00
ATUALIZAÇÃO: 26.4.21 | 7H41
Agenda de IPOs aquece e número de novas empresas na bolsa se aproxima do total registrado em 2020

(Getty Images/iStockphoto)

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 4MIN

Reiniciada após um breve período de cautela no mercado, a agenda de ofertas públicas iniciais (IPO, na sigla em inglês) pode ter sua semana mais agitada no ano, com oito estreias previstas até sexta-feira, 30. 

A quantidade, se confirmada, irá elevar para 26 o número de empresas estreantes na B3 neste ano. Em 2020 inteiro, 28 companhias entraram para a bolsa

Aprenda a buscar renda extra com ações com a ajuda da Exame Academy

No ano, os IPOs já levantaram cerca de 26,7 bilhões de reais, 570% a mais do que o registrado no mesmo período do ano passado. E essa diferença deve ficar ainda maior no fim de abril, considerando que a semana ainda pode contar com a maior oferta inicial do ano.

Confira quando e quais empresas devem estrear na bolsa nesta semana:

Segunda-feira, 26

GPS (GGPS3)

Precificada na última quinta-feira, a oferta do Grupo GPS levantou 2,490 bilhões de  reais, com o preço por ação saindo a 12 reais. Segundo prospecto da oferta, a empresa de serviços de limpeza e segurança deve utilizar metade do dinheiro arrecadado para aquisições. O crescimento inorgânico, por sinal, tem sido uma estratégia adotada há algum tempo pela companhia, que tem um histórico de 30 aquisições desde 2007.

Quarta-feira, 28

Rio Alto (RIOS3)

Com previsão de estreia para esta quarta, as ações da Rio Alto devem ser precificadas já nesta segunda-feira, 26. Com faixa indicativa entre 15,87 e 20,63, o IPO deve girar entre 700 milhões de reais e 1,05 bilhão de reais. 

No ramo de energia renovável, a empresa espera uma precificação próxima do centro da faixa, para que, já com as comissões pagas, obtenha alto em torno de 730 milhões de reais. A ideia da companhia é utilizar o dinheiro para investimentos em projetos de energia solar.

Quinta-feira, 27

Caixa Seguridade (CXSE3)

O mais aguardado da semana, o IPO da Caixa Seguridade tem potencial de ser o maior do ano, superando o da CSN Mineração, de 5.2 bilhões de reais. Caso a oferta da Caixa saia no topo da faixa indicativa, de 9,33 a 12,67 reais, e todo o lote suplementar seja vendido, a companhia pode levantar 6,6 bilhões de reais. O volume, se confirmado, também deve ser suficiente para alçar a empresa para a lista dos dez maiores IPOs  da história da B3. A precificação da oferta está prevista para terça-feira, 27, sendo que o período de reserva encerra nesta segunda. 

Infracommerce (IFCM3)

Especializada em serviços de e-commerce,a Infracommerce chega para ampliar o número de empresas de tecnologia na B3 e tem como clientes gigantes como Ambev, Nike, Motorola e Ray Ban. 

Com faixa indicativa entre 22 e 28 reais, a Infracommerce pode levantar até 2,5 bilhões de reais, considerando também o lote suplementar. Do total da oferta, cerca de 63% será de oferta primária, em que os recursos vão direto para o caixa da empresa. Desse montante, 75% deve ser utilizado em aquisições, 20,7% em crescimento orgânico e 4,3% em pagamento de dívidas. O período de reserva encerra nesta segunda. 

Boa Safra (GBSA3)

Líder na produção de sementes de soja, a empresa virá para ser alternativa de investimento no agronegócio brasileiro - setor ainda pouco representado em relação ao seu tamanho na economia real. Com faixa indicativa entre 9,90 e 12,60 reais, a empresa espera levantar cerca de 460 milhões de reais, considerando o centro da faixa indicativa. A precificação está prevista para terça-feira, o período de reserva encerra nesta segunda.

Sexta-feira, 29

Kora Saúde (KRSA3)

Com faixa indicativa definida entre 11,20 e 15,50 reais, a Kora Saúde pode levantar mais de 2 bilhões de reais, que devem reforçar a frente de aquisições de hospitais. Somente nos últimos três anos, a Kora Saúde fez nove aquisições, entre hospitais e centros de diagnósticos. O período de reserva da oferta encerra na terça, com a precificação prevista para quarta.

Hospital Care (HCAR3)

Também do ramo de hospitais, a Hospital Care deve estrear nesta sexta, após ter a precificação da oferta adiada na semana passada. A empresa havia definido faixa indicativa de 22,50 a 28,50 reais por ação, com previsão de levantar cerca de 800 milhões de reais, considerando o centro da faixa. Mas de acordo com o Valor, a oferta não havia atraído muito interesse por parte de investidores. Com o adiamento, a precificação deve ser feita nesta quarta.

Vittia (VITT3)

Além da Boa Safra, a Vittia também chega à B3 para aumentar as opções de investimentos no agronegócio. Focada em produtos para o cultivo, a empresa é líder nacional em inoculantes e está entre as três maiores companhias de fertilizantes foliares do país. Com faixa indicativa entre 7,80 e 9,80 reais, o valor da oferta deve ficar abaixo de 750 milhões de reais, mesmo considerando o topo da faixa e o lote suplementar. O período de reserva para participar da oferta vai até esta terça, um dia antes de sua precificação.

Esteja sempre informado sobre as notícias que movem o mercado. Assine a EXAME

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame