Exame Invest
Mercados

TIM e EDP, quedas de Hong Kong, IPO do TC e o que mais move o mercado

PUBLICADO EM: 26.7.21 | 7H11
ATUALIZAÇÃO: 26.7.21 | 8H06
Índices de ações começam semana em queda; mercado asiático lidera perdas em meio a apertos regulatórios e tensão com Estados Unidos
Consumidor aguarda atendimento em uma loja da TIM, a unidade de telefones móveis da Telecom Italia, em Milão

Loja da Tim | Foto: Alessia Pierdomenico/Bloomberg

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

As principais bolsas de valores iniciam a semana em queda, com investidores digerindo novas tensões entre China e Estados Unidos, após conversas entre o vice-ministro chinês das Relações Exteriores, Xie Feng, e a vice-secretária de Estado americana, Wendy Sherman. 

Na Ásia, a bolsa de Hong Kong teve destaque negativo, fechando o pregão desta segunda-feira, 26, em queda de 3,90%, com papéis de empresas de tecnologia e educação da China despencando em meio a pressões regulatórias de Pequim. Por lá, as ações do Alibaba caíram 6,38%, enquanto o principal índice de Xangai recuou 2,3%.

Apesar das fortes quedas no Oriente, as perdas são apenas contidas nas bolsas da Europa, que caem menos de 1%, assim como os índices futuros americanos. No mercado de commodities, o minério de ferro fechou em leve alta de 0,9%, após uma sequência de baixas em Dalian. O petróleo cai, mas é negociado em Londres por mais de 72 dólares o barril.

Na agenda, a principal divulgação macroeconômica será a de vendas de casas novas nos Estados Unidos referente a junho. A expectativa é de alta mensal de 3,5%, com o número chegando a 800.000. No Brasil, será divulgado o índice de confiança do consumidor medido pela FGV.

No radar dos investidores seguem os resultados do segundo trimestre. Na noite de sexta-feira, 23, a Hypera (HYPE3) apresentou lucro de 479,4 milhões de reais, 20% superior ao do mesmo período do ano passado. A receita líquida cresceu 43% para 1,51 bilhão de reais, mas ficou levemente abaixo das expectativas de 1,53 bilhão de reais. 

No último pregão, as ações da Hypera fecharam em forte alta de 3,5%, com grande expectativa de investidores sobre os números do segundo trimestre. 

TIM

Após o pregão desta segunda, será a vez da empresa de telecomunicações TIM (TIMS3) apresentar seu resultado. De acordo com o consenso da Bloomberg, a empresa deve apresentar receita líquida de 4,34 bilhões de reais, com o lucro líquido ficando em 333 milhões de reais. No ano, as ações da companhia acumulam queda de 19%.

EDP

Além da Tim, a EDP Brasil (ENBR3) deve apresentar seu resultado nesta noite. Na bolsa, as ações da empresa de energia elétrica tem queda acumulada de 9% no ano. De acordo com expectativas colhidas pela Refinitiv, a empresa deve apresentar lucro líquido de 388,23 milhões de reais, com a receita líquida batendo 3,15 bilhões de reais.

Traders Club

Relacionado ao desenvolvimento do mercado de capitais brasileiro - principalmente entre as pessoas físicas - o Traders Club deve precificar sua oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) nesta segunda. A oferta deve girar cerca de 560 milhões de reais, considerando o centro da faixa indicativa entre 9 e 11,25 reais por ação. 

De acordo com o prospecto, 60% do dinheiro arrecadado será destinado a potenciais aquisições, enquanto os outros 40% devem ser divididos entre investimentos em marketing e em tecnologia. 

Esteja sempre informado sobre as notícias que movem o mercado. Assine a EXAME

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame