Exame Invest
Mercados

Venda de refinaria favorece ações da Petrobras, diz analista

PUBLICADO EM: 26.8.21 | 9H56
ATUALIZAÇÃO: 26.8.21 | 11H37
Refinaria Isaac Sabbá é vendida por quase 200 milhões dólares, equivalente a mais de 1 bilhão de reais
gás-natural-marco-regulatório

Petrobras: empresa vende refinaria de Isaac Sabbá para Atem’s | Foto: Dado Galdieri/Blooomberg

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 1MIN

A Petrobras anunciou na última noite a venda da refinaria Isaac Sabbá (REMAN) por 189,5 milhões de dólares para a Ream Participações, dos sócios da Atem’s Distribuidora de Petróleo, como parte de seu programa de desinvestimento em áreas consideradas não estratégicas. 

Fernando Mollo, analista de ações do BTG Pactual Digital, considera a venda positiva para a companhia. "A monetização de refinarias sob seu guarda-chuva é importante para a Petrobras. O valor da venda, inclusive, foi maior do que o esperado", disse na Abertura de Mercado desta quinta-feira, 26. Em reais, o valor da venda supera a marca de 1 bilhão de reais.

A refinaria, segundo a estatal, foi a segunda refinaria a ter contrato de venda assinado. A Petrobras ainda informou que tentou vender a refinaria Abreu e Lima, mas não recebeu propostas de potenciais interessados. Com a estatal petrolífera se desfazendo de ativos e pulverizando o mercado de refinarias, Mollo vê possíveis efeitos na em distribuidoras, que devem sofrer maior pressão de custos, segundo ele.

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame