10 notícias para lidar com os mercados nesta quinta-feira | Exame Invest
Exame Invest
MERCADOS

10 notícias para lidar com os mercados nesta quinta-feira

PUBLICADO EM: 14.4.11 | 9H06
Mercados operam no vermelho e dólar cai em relação a outras divisas. Brics querem agora um novo sistema monetário que dependa menos da influência do dólar
Dilma e Jintao na China

Os Brics pressionaram nesta quinta-feira por um renovado sistema monetário global que dependa menos do dólar e por mais poder nas instituições financeiras internacionais

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

São Paulo - Aqui está o que você precisa saber:

1 – Agenda: mercado espera PIB, inflação e varejo na China. Durante o dia, os indicadores mais relevantes são o seguro-desemprego e a inflação no atacado nos Estados Unidos. À noite, saem o Produto Interno Bruto (PIB), a inflação do varejo e ao produtor e as vendas do comércio na China, assim como a produção industrial japonesa, que podem ter efeito nos mercados americano, brasileiro e europeus amanhã. No calendário corporativo americano, o Google divulga resultados.

2 – Mercados: bolsa e dólar caem com Portugal e Grécia no radar. As principais bolsas internacionais estão em baixa. As ações chinesas recuaram com receio de que as medidas contra a inflação prejudiquem o crescimento no país. O cobre cede com receio de novas medidas chinesas. O dólar recua em relação ao iene e outras moedas. Os títulos de dívida de Portugal e Grécia caem com o receio de reestruturação de dívida.

3 – Título da dívida portuguesa bate outro máximo. A dívida soberana de Portugal voltou a ser cotada nesta quinta-feira (14) em máximos históricos apesar de sua solicitação de ajuda financeira há uma semana e alcançou juros de 10,3% a cinco anos e de 8,7% a dez anos.

4 – Novo terremoto de 6,1 graus abala nordeste do Japão. Um potente tremor sacudiu o nordeste do Japão nas primeiras horas desta quinta-feira (horário local), informou o Instituto de Geofísica dos Estados Unidos (USGS). Nenhum alerta de tsunami foi lançado pelo Centro de Alertas do Pacífico.

5 – Petrobras pode receber novo empréstimo do China Development Bank. A estatal brasileira mantém conversas com o China Development Bank para um novo empréstimo, disse Chen Yuan, presidente do conselho de administração do banco chinês. Chen afirmou que os detalhes da linha de crédito ainda não foram definidos. Em 2009, a instituição chinesa emprestou 10 bilhões de dólares para a Petrobras na modalidade petróleo por crédito.

6 – Localiza obtém lucro de R$ 63,6 milhões no 1º trimestre. A locadora de veículos encerrou o primeiro trimestre de 2011com lucro líquido de 63,6 milhões de reais. O resultado é 30,3% maior que o do mesmo período do ano passado. Já a receita líquida subiu 23,3%, para 681,5 milhões de reais.

7 – Vale aprova pagamento de juros sobre capital de R$ 0,608 por ação. O conselho de administração da mineradora aprovou na noite de quarta-feira (13) a distribuição da primeira parcela do dividendo mínimo da companhia, no montante de 3,174 bilhões de reais, o equivalente a 2 bilhões de dólares. O valor é correspondente a 0,608246495 real ou 0,383268113 dólar por ação ordinária ou preferencial, e está sujeito à retenção de 15% de imposto de renda na fonte.

8 – MRV fecha 1º trimestre com R$ 830,8 mi em vendas contratadas. A MRV Engenharia e Participações registrou vendas contratadas de 830,8 milhões de reais e 1,04 bilhão de reais em lançamentos no primeiro trimestre, segundo comunicado com dados preliminares enviado ontem à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

9 – Falco antecipa sua saída da Oi para junho, diz jornal. O presidente da Oi, Luiz Eduardo Falco, quis antecipar sua saída da operadora para o dia 30 junho segundo reportagem publicada nesta quinta-feira (14) pelo jornal Folha de S.Paulo. A saída dele estava prevista inicialmente para o final deste ano. Em março, a edição 987 da revista EXAME informava que Falco enfrentava a insatisfação dos controladores da empresa com o nível de endividamento da companhia, que estava na casa dos 22 bilhões.

10 – Itaú pode vender ações de CR2, que está parada em 2 anos, diz jornal. A CR2 - incorporadora que nasceu da cisão dos ativos imobiliários do banco de mesmo nome, criado por executivos que fizeram carreira no BBM - ficou praticamente parada nos dois últimos anos, enquanto a maioria das empresas do setor acelerou o passo. Segundo reportagem do Valor Econômico, o Itaú Unibanco, maior acionista individual da companhia, com 20,6%, quer se desfazer de sua fatia e, nas últimas semanas, esteve muito perto de fechar a venda da sua parte e dos principais controladores.


Leia também

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame