Exame Invest
MERCADOS

10 notícias para lidar com os mercados nesta sexta-feira

PUBLICADO EM: 9.9.11 | 9H23
Bolsas mundiais recuam após Obama anunciar pacote de ajuda para estimular a geração de empregos nos EUA; Trichet anuncia que riscos de desaquecimento estão se agravando
painel da Bovespa

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 4MIN

São Paulo - Aqui está o que você precisa saber:

1 Mercados: bolsas caem após pacote de Obama. As bolsas mundiais recuam após o presidente Barack Obama anunciar ontem um plano de 447 bilhões de dólares para estimular o emprego nos EUA. Os índices futuros americanos sinalizam queda para Nova York, segundo informações da Bloomberg. O presidente do banco central americano, Ben Bernanke, frustrou ontem as expectativas de sinalizar novos estímulos à economia, enquanto Jean-Claude Trichet, presidente do Banco Central Europeu, disse que os riscos de desaceleração para a Europa estão aumentando. Commodities como cobre e petróleo caem.

2 Obama propõe pacote de U$ 447 bilhões para impulsionar economia. O presidente Barack Obama propôs um pacote de 447 bilhões de dólares na quinta-feira para ajudar a alavancar a economia dos Estados Unidos, desafiando o Congresso a aprovar legislação que reduz tributos para trabalhadores e empresas. O plano de reeleição de Obama em 2012 depende de sua habilidade de reduzir a taxa de desemprego, atualmente em 9,1%.

3 Tombini: BC reduzirá projeção de alta do PIB. O Banco Central vai reduzir no final deste mês sua projeção de crescimento da economia brasileira em 2011, hoje oficialmente em 4%, afirmou o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, em entrevista transmitida pelo canal de notícias Globonews na noite de ontem. Tombini acrescentou que a presidente Dilma Rousseff lhe garante autonomia para agir, e negou que o BC tenha desistido de fazer a inflação convergir para o centro da meta de 4,5% em 2012 para preservar o crescimento.

4 Oferta da CSN por fatia da Usiminas chega a R$ 5 bilhões. Depois de gastar parte do seu caixa comprando ações da Usiminas em bolsa, a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) fez uma oferta de peso para levar para casa a fatia de 26% que a Camargo Corrêa e a Votorantim têm na siderúrgica mineira. A oferta se aproxima de 5 bilhões de reais. Com esse lance, Benjamin Steinbruch espera inibir a principal sócia da Usiminas, a japonesa Nippon Steel, de exercer o seu direito de preferência.

5 Nippon Steel e Gerdau aceleram negociação para barrar CSN. A proposta de compra das participações da Camargo Corrêa e da Votorantim na Usiminas, apresentada semanas atrás por Benjamin Steinbruch, acelerou uma negociação paralela que já estava em curso, entre a Nippon Steel e o grupo Gerdau. Maior acionista da Usiminas, a Nippon Steel prefere Gerdau a Steinbruch como novo sócio. A ideia é que Gerdau comprasse as ações de Camargo e Votorantim.


6 Bank of America discute corte de 40 mil empregos. Membros do Bank of America Merril Lynch estão discutindo o corte de cerca de 40 mil empregos durante a primeira etapa do processo de reestruturação da instituição, informou o Wall Street Journal, citando pessoas próximas ao assunto. O número de demissões não está definido e pode ser alterado, segundo o jornal, acrescentando que a reestruturação busca reduzir o quadro de funcionários do banco, atualmente em 280 mil pessoas, nos próximos anos.

7 Investimento da Eletrobras em 2012 será de R$ 13 bilhões. A Eletrobras vai investir 13 bilhões de reais em 2012 em geração, transmissão e distribuição, 3 bilhões de reais a mais que o investimento previsto para este ano, de acordo com o presidente da companhia, José da Costa Carvalho Neto, informa reportagem do jornal Valor Econômico. No montante, já estão incluídos expansão e investimentos para a melhoria e aperfeiçoamento do sistema existente, para evitar problemas como o apagão que aconteceu na última sexta-feira, em 10 estados brasileiros, durante 20 minutos.

8 Rodovias Tietê pede registro para emitir títulos de dívida. A concessionária Rodovias do Tietê quer levantar 350 milhões de reais com debêntures para melhorar o perfil da sua dívida, informa reportagem do jornal Valor Econômico. O objetivo principal da empresa é eliminar seus compromissos de curto prazo. Para fazer uma emissão de títulos não conversíveis em ações, a empresa solicitou ontem registro de companhia aberta na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Ao fim do primeiro semestre, o somatório de dívidas e compromissos de curto prazo da concessionária era de 566,5 milhões de reais.

9 Hamilton Lane pretende lançar fundo de investimento no Brasil. A Hamilton Lane Advisors, gestora americana que administra 110 bilhões de dólares, pretende lançar um fundo de fundos de private equity no Brasil e ter o escritório no País, no Rio de Janeiro, como uma base para a América Latina. “Vamos fazer um fundo com capacidade para investir em mercados primário, secundário e diretamente”, disse Felipe Caldas, vice-presidente de Desenvolvimento de Novos Negócios da recém-criada unidade brasileira da empresa, em entrevista à Bloomberg.

10 IGP-M sobe 0,43% na 1ª prévia de setembro, aponta FGV. A primeira prévia do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) voltou a subir em setembro. O índice avançou 0,43%, quase o dobro da taxa apurada em igual prévia de agosto (0,22%), segundo informou hoje a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A taxa ficou dentro das estimativas dos analistas do mercado financeiro ouvidos pela Agência Estado (entre 0,38% e 0,64%), e abaixo da mediana das expectativas (0,47%).

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame