Exame Invest
Mercados

10 notícias para lidar com os mercados nesta sexta-feira

PUBLICADO EM: 20.4.12 | 17H14
Ação da Locamerica sai a R$ 9, menos que o previsto; Banco do Brasil anuncia novo corte de juros do crédito
EXAME.com

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 4MIN

São Paulo - Aqui está o que você precisa saber:

1 - Ação da Locamerica sai a R$ 9, menos que o previsto. A ação da Locamerica, empresa de locação de veículos, saiu a 9 reais em sua Oferta Pública Inicial (IPO, na sigla em inglês), abaixo do intervalo de preço sugerido no prospecto preliminar da operação, de 11 a 14 reais. O giro financeiro total da operação foi de quase 314 milhões de reais, segundo informações no site da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta quinta-feira.

2 - Banco do Brasil anuncia novo corte de juros do crédito.
O Banco do Brasil (BBAS3) anunciou na tarde de quinta-feira um novo corte de juros, seguindo a redução da Selic ontem para 9% ao ano. Os cortes das taxas incluíram as linhas em que o BB já havia reduzido os juros, no começo do mês, dentro da estratégia do governo de baratear o custo do crédito no Brasil. A primeira redução nas taxas do BB iniciou uma sequencia de cortes em bancos públicos e privados.

3 - Eletrobras fará nova captação. A Centrais Elétricas Brasileiras (ELET6) vai decidir nos próximos 30 dias se fará captação no mercado doméstico ou externo, disse ontem Armando Casado de Araújo, diretor financeiro da Eletrobras, a repórteres em São Paulo. Segundo a Bloomberg, a empresa disse nesta semana que pretende captar R$ 4,5 bilhões para financiar investimentos.

4 - BR Properties quer captar R$ 400 milhões com títulos. A BR Properties (BRPR3) disse que seu conselho de administração aprovou ontem a emissão de R$ 400 milhões em notas promissórias com prazo de 120 dias, segundo comunicado à Comissão de Valores Mobiliários. As notas terão juros correspondentes a 104 por cento da variação das taxas médias diárias dos Depósitos Interfinanceiros, disse a BR Properties.

5 - Ação da Vale é a preferida para ganhar com a China, diz Deutsche Bank. Apesar das incertezas sobre os imbróglios da Vale (VALE3, VALE5) em relação ao pagamento de uma série de tributos, as ações da empresa continuam as mais bem posicionadas para ganhar com o possível aumento nos preços do minério de ferro nos próximos meses, avaliam os analistas do Deutsche Bank em um relatório.“A nossa visão é de que a Vale é a companhia melhor posicionada para se beneficiar da melhora dos fundamentos para o setor de minério e metais”, dizem Rodrigo Barros e Leandro Cappa. O banco espera que o minério de ferro seja negociado em uma faixa entre 140 e 160 dólares por tonelada (teor básico de ferro do minério de 62%) até o final do ano.


6 - Tombini é o "Sr. Juro Baixo", segundo mercados futuros. Para quem em 1999 viu a taxa Selic a 45% ao ano pode até estranhar o comportamento do mercado nesta quinta-feira. Mas não foi uma piada. Após a equipe de Alexandre Tombini tesourá-la em mais 0,75 ponto percentual, para 9%, os operadores correram para atualizar as apostas. A BM&F até registrou um recorde nas negociações dos contratos de juros futuros. O mais líquido na bolsa, de janeiro de 2013, chegou a 8,42%. É um patamar inferior ao da mínima histórica da meta da Selic, de 8,75% em março de 2010, quando o Banco Central ainda era comandado por Henrique Meirelles.

7 - Marisa perdeu atratividade na bolsa, diz banco. As ações da Marisa (AMAR3) não têm mais atratividade na bolsa brasileira, avalia o Itaú em um relatório. O preço-alvo foi rebaixado de 32,30 reais para 25,10 reais e a recomendação passou de outpeform (desempenho acima da média do mercado) para market perform. A analista Juliana Rozenbaum levou em consideração as perspectivas de desaceleração da abertura de lojas e de um ritmo de recuperação mais lento da rentabilidade que o esperado pelo mercado.

8 - MPX pode disparar na bolsa com projetos na Colômbia e Chile. As ações da MPX (MPXE3) podem ganhar muito em breve com a divulgação de detalhes sobre os projetos em desenvolvimento na Colômbia e no Chile, afirma o Santander em um relatório. O banco elevou o preço-alvo para os papéis de 45,95 reais para 53,20 reais para incorporar o aumento de capital da E.ON a ser concluído em maio. A recomendação é de manutenção.

9 - Lucro líquido da Microsoft cai 2,4%. A Microsoft Corp. (MSFT) registrou lucro de 2,4% no terceiro trimestre fiscal encerrado em 31 de maio, para US$ 5,11 bilhões, de US$ 5,23 bilhões no mesmo período do ano passado. Os ganhos por ação caíram de US$ 0,61 para US$ 0,60, refletindo o enfraquecimento nas vendas de suas negócios de entretenimento, embora a receita tenha aumentando em seus outro segmentos. A receita total da empresa subiu 6%, para US$ 17,41 bilhões. Analistas ouvidos pela Thomson Reuters previam lucro por ação de US$ 0,57 e receita de US$ 17,18 bilhões.

10 - Bancos gregos se preparam para divulgar fortes prejuízos.
Os bancos gregos devem apresentar fortes prejuízos referentes a 2011 ao divulgarem seus resultados nesta sexta-feira, com foco na escala da perda de capital sofrida a partir de grandes subscrições de dívida e provisões para empréstimos podres. Atingidos por uma recessão e crise de dívida, os quatro maiores bancos da Grécia -Alpha, Eurobank, National e Piraeus- irão apresentar o estrago completo, com os investidores de olhos nas implicações de capital.

http://d1nfmblh2wz0fd.cloudfront.net/items/loaders/loader_1063.js?aoi=1311798366&pid=1063&zoneid=14729&cid=&rid=&ccid=&ip=http://d1nfmblh2wz0fd.cloudfront.net/items/loaders/loader_1063.js?aoi=1311798366&pid=1063&zoneid=14729&cid=&rid=&ccid=&ip=

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame