Ações da Cosan despencam por interferência governamental no setor | Exame Invest
Exame Invest
MERCADOS

Ações da Cosan despencam por interferência governamental no setor

PUBLICADO EM: 7.4.11 | 17H28
Novas medidas para limitar as exportações do setor sucroalcooleiro podem ser anunciadas diante dos baixos estoques de etanol
Plantação de cana de açúcar

Analistas do Santander acreditam que a São Martinho deve ser mais prejudicada por intervenções do governo do que a Cosan

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

São Paulo – As ações ordinárias da Cosan (CSAN3) lideram as perdas do Ibovespa nesta quinta-feira (7), afetadas pelos temores de que o governo estaria insatisfeito com os baixos estoques de etanol e que prepara medidas para limitar as exportações do setor sucroalcooleiro.

Os papéis da companhia chegaram a cair 6,16% na BM&FBovespa, negociados a 24,21 reais. O governo teria determinado que a fiscalização do etanol passe a ser realizada pela Agência Nacional de Petróleo (ANP). A intenção seria a de regular os estoques e a oferta do combustível no mercado doméstico.

Outra possibilidade avaliada é a criação de uma linha temporária, de três a quatro anos, para financiar a renovação de canaviais com recursos de instituições do governo. Em relatório divulgado hoje, os analistas Christian Audi e Vicente Falanga Neto do Santander citam ainda a possibilidade é a redução do nível de etanol que é misturado na composição da gasolina, para abaixo do atual nível (entre 20% e 25%).

O governo pode também aplicar impostos à exportação de açúcar para estimular a produção de etanol. As empresas poderiam ainda antecipar a colheita da cana, que normalmente ocorre a partir de abril.

Efeito negativo

Na visão dos analistas do Santander, a presidente Dilma Rousseff demonstra um tom menos tolerante em relação à oferta de etanol no Brasil. “É difícil prever quais medidas concretas serão tomadas pelo governo. Contudo, no geral, caso os produtores tenham que mudar de forma obrigatória a produção de açúcar para a de etanol, a notícia é negativa em termos de rentabilidade, já que o açúcar nos preços atuais oferece um melhor retorno”, afirmam Christian Audi e Vicente Falanga Neto.

Por conta disso, embora nenhuma medida tenha sido tomada, o Santander espera que o assunto afete negativamente as ações das companhias do setor. “Os investidores devem ficar de olho no São Martinho, principalmente devido à grande exposição da empresa no setor. A Cosan deve ser impactada, mas em menor grau, dada a sua crescente exposição no segmento de logística e distribuição no mercado”, explicam.

As ações ordinárias da São Martinho (SMTO3) chegaram a cair 2,4% nesta sessão, negociadas a 24,30 reais. Ainda no mesmo setor, os papéis da Tereos (TERI3) recuaram 2,2%, para 3,42 reais.


Leia também

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame