Exame Invest
Mercados

Ações europeias fecham estáveis e mineradoras caem

PUBLICADO EM: 20.2.14 | 16H11
Índice FTSEurofirst 300 teve oscilação positiva de 0,01 por cento, a 1.338 pontos
Mulher olha painel com movimento do índice FTSE 100, da bolsa de Londres, em outubro de 2008

Bolsa de Londres: índice Financial Times fechou em alta de 0,24 por cento, a 6.812 pontos

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Londres - As ações europeias anularam as perdas e fecharam praticamente estáveis nesta quinta-feira, amparadas pelo rali nas bolsas dos Estados Unidos após dados fortes sobre manufatura, mas a confiança permaneceu frágil e o setor de mineração recuou devido a dados decepcionantes na China.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis do continente, teve oscilação positiva de 0,01 por cento, a 1.338 pontos.

A bolsas em Wall Street subiam após dados mostrarem que a atividade de manufatura nos EUA acelerou em fevereiro no maior ritmo em quase quatro anos, levando investidores na Europa a comprarem barganhas no fim do pregão.

Mas a confiança permaneceu instável após dados fracos sobre China, França e a região do meio-Atlântico norte-americana. Investidores também continuam sob a divulgação da ata da última reunião do Federal Reserve sugerindo que o banco central dos EUA pode continuar reduzindo seu estímulo.

O índice europeu de matérias-primas perdeu 1,1 por cento, registrando o pior desempenho entre os setores, após o Índice Gerente de Compras (PMI, na sigla em inglês) da China recuar à mínima em sete meses de 48,3 em fevereiro, sugerindo contração da manufatura na China, maior consumidor de metais do mundo.

"Embora esperemos que a recuperação continue ao longo do ano, o mercado permanece volátil no curto prazo, uma vez que investidores estão nervosos devido à redução do estímulo nos EUA", disse o estrategista de ações do Barclays Wealth, Henk Potts.

"Os dados do PMI da China foram decepcionantes, mas... os fundamentos de longo prazo da China continuam bons e ainda estamos falando de crescimento de cerca de 7 a 8 por cento ao ano nos próximos cinco anos", acrescentou.

Em Londres, o índice Financial Times fechou em alta de 0,24 por cento, a 6.812 pontos.

Em Frankfurt, o índice DAX caiu 0,43 por cento, para 9.618 pontos.

Em Paris, o índice CAC-40 ganhou 0,33 por cento, para 4.355 pontos.

Em Milão, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,07 por cento, para 20.452 pontos.

Em Madri, o índice Ibex-35 avançou 0,08 por cento, para 10.062 pontos.

Em Lisboa, o índice PSI20 encerrou em queda de 0,30 por cento, para 7.175 pontos.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame