Exame Invest
Mercados

Ações japonesas reduzem ganhos por paralisação nos EUA

PUBLICADO EM: 1.10.13 | 8H14
Nikkei fechou em 14.484 pontos, após ter avançado 1,3% para 14.642 pontos em uma etapa do pregão
O primeiro-ministro do Japão Shinzo Abe

Shinzo Abe:  dados de confiança corporativa reforçaram as expectativas de que o primeiro-ministro do país irá proceder com o plano de reforma fiscal 

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 1MIN

O índice acionário japonês Nikkei reduziu grande parte de seus ganhos do início do pregão para fechar em alta de 0,2 por cento nesta terça-feira, pressionado por preocupações com as consequências de uma paralisação do governo dos Estados Unidos.

O Nikkei fechou em 14.484 pontos, após ter avançado 1,3 por cento para 14.642 pontos em uma etapa do pregão, visto que fortes dados de confiança corporativa reforçaram as expectativas de que o primeiro-ministro do país, Shinzo Abe, irá proceder com o plano de reforma fiscal e oferecer estímulo para aliviar o impacto sobre a economia.

As ações da Coreia do Sul subiram 0,1 por cento, à medida que compras estrangeiras persistentes de certa forma compensaram as preocupações provenientes da paralisação parcial do governo dos EUA, depois que o Congresso norte-americano fracassou em aprovar um projeto de financiamento.

Às 7h38 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão subia 0,52 por cento, saindo de mínima em duas semanas depois de ter recuado 1,5 por cento na sessão anterior.

As bolsas de Hong Kong e Xangai ficaram fechadas por causa de feriado público.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame