Exame Invest
MERCADOS

Ágora eleva preço-alvo para ações da TIM

PUBLICADO EM: 7.4.11 | 13H25
Analista reitera a recomendação de compra e a preferência pelos papéis ordinários
TIM

Em 2011, as ações ordinárias da TIM acumulam valorização de 24%, enquanto as preferenciais já subiram 30%

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

São Paulo - Os números da TIM (TCSL3; TCSL4) devem agradar o mercado neste ano. A avaliação está no relatório da corretora Ágora, que revisa as estimativas para a companhia.

A TIM é a terceira colocada no ranking de participação de mercado no Brasil e vem diminuindo gradativamente a sua diferença para a segunda colocada, a Claro. “Esperamos que a TIM ultrapasse a Claro ainda neste ano”, diz o analista Marcos Mattos.

Mattos reiterou a recomendação de compra para os papéis da empresa e aumentou o preço-alvo (dez/11) para as ações. A estimativa para as ações ordinárias passou de 10,50 reais para 11 reais. O preço-alvo para os papéis preferenciais subiu de 7 reais para 8,50 reais.

A expectativa é de que a TIM chegue ao final de 2011 com 58 milhões de clientes; número que representaria um crescimento de 14% e uma fatia de 25,4% do mercado nacional. Para 2012 e 2013, a base de assinantes deve atingir 62,3 milhões e 65,4 milhões, respectivamente, segundo projeções da Ágora.

Bons resultados

A forte adição de clientes esperada para os próximos anos deve oferecer uma melhora nas receitas da TIM, conforme projeta a corretora. “Além disso, o aumento dos minutos de uso por cliente, uma conseqüência do sucesso na campanha para estimular o tráfego dentro da rede TIM, irá diluir o impacto da queda do ARPU (gasto médio por usuário), um reflexo da queda nas tarifas feita pela TIM em busca de maior competitividade”, explica Marcos Mattos.

A margem Ebitda (Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) tem muito espaço para melhora, segundo o analista. Porém, deve se manter no patamar de 30%.

A TIM registrou lucro líquido de 1,9 bilhão de reais no quarto trimestre de 2010, ante 416 milhões de reais no mesmo período do ano anterior. Segundo a companhia, o lucro trimestral foi impactado de maneira significativa pelo efeito de crédito fiscal e pelo ganho com variação cambial sobre a dívida.

Ação ordinária ou preferencial ?

Para Mattos, a resposta é ordinária. “No prêmio pressuposto das ações ordinárias sobre as preferenciais, que é explicado pelo mercado para qualquer fusão e aquisição, reduzimos de 50% para 30%. No entanto, destacamos que as ações ordinárias da TIM estão negociando com um prêmio de menos de 20% em relação às preferenciais, o que me parece pouco”, justifica o analista.

O relatório aponta ainda que em uma comparação por múltiplos a TIM apresenta desconto em relação aos seus pares internacionais. O EV/Ebitda ( valor da empresa/geração operacional de caixa) estimado para 2011 é de 4,2 vezes, contra 5,6 vezes dos pares internacionais.

Em 2011, as ações ordinárias da companhia acumulam valorização de 24%, enquanto as preferenciais já subiram 30%.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame