BM&FBovespa dispara com plano de nova bolsa de derivativos | Exame Invest
Exame Invest
MERCADOS

BM&FBovespa dispara com plano de nova bolsa de derivativos

PUBLICADO EM: 1.2.12 | 15H03
Ações da bolsa de São Paulo subiram 3,8% e alcançaram o maior valor desde junho
De volta à Bovespa, veja agora quem se saiu bem em outubro

A notícia de que o governo quer estimular o mercado de commodities fez as ações subirem

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 1MIN

São paulo - A BM&FBovespa SA, operadora da maior bolsa da América Latina, seguia para a maior cotação desde junho diante de especulações de que o governo pode estimular o mercado brasileiro de commodities.

A ação subia 3,8 por cento para R$ 11,41 às 15:48, maior valor intradiário desde 13 de junho. O Ibovespa avançava 2,1 por cento.

O governo avalia criar uma nova bolsa de derivativos de commodities ou utilizar a BM&FBovespa para aumentar o volume de transações de contratos e atrair investidores, disse hoje o jornal Valor Ecônomico, citando uma pessoa da equipe econômica.

“A intenção do governo parece ser uma oportunidade para a BM&FBovespa, ao invés de uma ameaça”, disseram os analistas Regina Sanchez, Alexandre Spada e Thiago Batista, do Banco Itaú BBA SA, em relatório enviado hoje a clientes. Incentivar o mercado de commodities agrícolas da bolsa seria “a forma mais rápida, segura e barata de expandir as negociações locais”, disseram eles.

“A notícia surpreendeu muito e de forma positiva”, disse Edemir Pinto, presidente da BM&FBovespa, a repórteres hoje em São Paulo. “Nos ajudaria a resolver o problema de liquidez e na formação de um preço mais justo para os produtos agrícolas.”


Leia também

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame