Exame Invest
MERCADOS

Bolsa de NY fecha em queda pela 4ª vez seguida

PUBLICADO EM: 14.1.15 | 19H18
Investidores mostraram preocupação com a perspectiva da economia global, depois de o Banco Mundial rebaixar sua expectativa quanto ao crescimento em 2015
Netsuite

NYSE: investidores mostraram preocupação com a perspectiva da economia global

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Nova York - A Bolsa de Nova York fechou em queda pelo quarto dia consecutivo, ainda que com os principais índices bastante acima das mínimas do dia.

Os investidores mostraram preocupação com a perspectiva da economia global, depois de o Banco Mundial rebaixar sua expectativa quanto ao crescimento em 2015.

"O crescimento global e preocupações com deflação são realmente o que está tomando conta do mercado neste momento", disse o estrategista Chris Gaffney, do EverBank Wealth Management.

Em relatório semestral divulgado ontem à noite, o Banco Mundial rebaixou sua previsão para o crescimento da economia global em 2015 para 3,0%, de 3,4% na previsão anterior.

A previsão para o crescimento do PIB da China em 2015 é de 7,1% (de 7,4% estimados em 2014).

Nos EUA, as vendas no varejo caíram 0,9% em dezembro; excluídas as vendas do setor automotivo, as vendas caíram 1,0%.

Economistas previam um recuo de 0,2% nas vendas no varejo e um declínio de 0,2% quando excluídas as vendas de veículos.

A quarta-feira foi marcada pela volatilidade. O índice Dow Jones chegou a cair 349 pontos, mas recuperou terreno à tarde.

O índice de volatilidade VIX, da Chicago Board Options Exchange (CBOE), subiu 4,47%, para 21,48.

Segundo Bill Nichols, da Cantor Fitzgerald, não houve sentimento de pânico entre os investidores.

"Ficamos tão acostumados com pouca volatilidade que quando vemos uma oscilação de 1% ou 2% ao longo do dia, isso se destaca. Mas historicamente, vimos mais movimentações como essa ao longo dos anos".

O "livro bege" do Federal Reserve, divulgado no meio da tarde, não teve impacto no mercado.

O relatório reafirmou que a economia dos EUA continua a crescer de modo "modesto a moderado" e notou algum arrefecimento nas regiões mais dependentes da produção de petróleo, como os distritos de Dallas e Kansas City.

Apesar da alta forte dos preços do petróleo, as ações do setor voltaram a cair (ExxonMobil -0,29%, Chevron -0,29%).

Entre as ações de empresas que divulgaram resultados do quarto trimestre, as do JPMorgan caíram 3,45% e as do Wells Fargo recuaram 1,16%. Bank of America, Citigroup, BlackRock, Intel e Shlumberger divulgam balanços nesta quinta-feira.

O índice Dow Jones fechou em queda de 186,59 pontos (1,06%), em 17.427,09 pontos.

O Nasdaq fechou em queda de 22,18 pontos (0,48%), em 4.639,32 pontos. O S&P-500 fechou em queda de 11,76 pontos (0,58%), em 2.011,27 pontos.

Fonte: Dow Jones Newswires.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame