Exame Invest
Mercados

Bolsa de Tóquio fecha em leve alta

PUBLICADO EM: 14.2.13 | 7H07
Os seletos ganhos do pregão estiveram relacionados a empresas como a Asahi Group Holdings
Bolsa de Tóquio

Bolsa de Tóquio: o índice Nikkei ganhou 0,5%, terminado a sessão com 11.307,28 pontos, após o declínio de 1,0% no dia anterior.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

Tóquio - As ações na Bolsa de Tóquio fecharam em leve alta nesta quinta-feira apresentar grande variação nas últimas sessões. Os seletos ganhos do pregão estiveram relacionados a empresas como a Asahi Group Holdings que teve seus papéis negociados ativamente após a divulgação de resultados corporativos.

No geral, o mercado operou sem muitas emoções, uma vez que os participantes ignoraram os fracos resultados do Produto Interno Bruto (PIB) do país, divulgado mais cedo.

O índice Nikkei ganhou 0,5%, terminado a sessão com 11.307,28 pontos, após o declínio de 1,0% no dia anterior.

O volume de negócios manteve-se sólido, totalizando 3,66 bilhões de ações.

O Nikkei abriu ligeiramente em alta após um dia de atuações sem brilho nas bolsas de valores dos EUA e da Europa. Para enfraquecer ainda mais a confiança dos investidores, o PIB do país foi divulgado com resultado piores do que os esperados.

O PIB real do Japão contraiu no período entre outubro e dezembro pelo terceiro trimestre consecutivo, uma vez que a desaceleração da economia mundial revelou novamente a dependência do país às exportações.

No entanto, Hiroichi Nishi, gerente geral de capitais do SMBC Nikko Securities, disse que as expectativas permanecem intactas sobre as etapas de política monetária do novo governo do primeiro-ministro Shinzo Abe.

"Os dados abrangem o período em que o iene ainda estava forte e os exportadores japoneses estavam sofrendo, pois a perspectiva de recuperação da economia mundial permanecia incerta", disse ele.

Os exportadores japoneses, que normalmente impulsionam o mercado, fecharam o pregão em direções mistas. A Canon ganhou 1,7% e a Nissan Motor perdeu 1,8%.


O Bando do Japão (BoJ, na sigla em inglês) manteve inalterada sua política monetária ao final de uma reunião do conselho que durou dois dias. O economista-chefe da Dai-Ichi Life Research Institute, Hideo Kumano, disse que uma discussão mais concreta é necessária para demonstrar como o relaxamento agressivo levará ao fim da deflação e a uma recuperação econômica.

Os participantes do mercado estão se concentrando nas próximas mudanças na equipe do banco e como será a política monetária será desenvolvida nos próximos meses. "

O foco está sobre a nomeação do presidente do BOJ, a perspectiva da política monetária, e se os EUA vão tomar uma atitude tolerante com o enfraquecimento do iene quando o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, encontrar o presidente dos EUA, Barack Obama, ainda este mês", disse Mitsushige Akino, gerente chefe de fundos da Ichiyoshi Investment Management.

Entre os motores do pregão, as ações da Asahi Group Holdings subiram 5,8% após a divulgação de resultados positivos em 2012. A empresa informou um lucro anual recorde na quarta-feira.

A companhia disse que espera que o lucro líquido cresça 15% este ano, para 65,5 bilhões de ienes, logo abaixo da expectativa do mercado de 67 bilhões de ienes. Enquanto isso, a Asahi disse que planeja recomprar até 4,29% de suas próprias ações.

A Taiyo Yuden ganhou 16% depois que a empresa elevou a previsão de lucro líquido do grupo para 3 bilhões de ienes para o ano fiscal que termina em março. A JGC perdeu 6,5% depois de fracos resultados corporativos. As informações são da Dow Jones.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame