Exame Invest
Mercados

Bolsa de Tóquio perde 0,6% com realização de lucros

PUBLICADO EM: 3.4.12 | 6H00
O fortalecimento do iene deu oportunidade para uma ampla realização de lucros, especialmente entre as ações do setor imobiliário
Nikkei 1

Índice Nikkei, da bolsa de valores de Tóquio, no Japão

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Tóquio - A Bolsa de Tóquio fechou em queda nesta terça-feira. O fortalecimento do iene deu oportunidade para uma ampla realização de lucros, especialmente entre as ações do outrora "voador" setor imobiliário, como Sumitomo Realty & Development e Mitsui Fudosan. Este movimento pesou mais no sentimento do mercado do que as apostas mais fortes nos papéis relacionados a chip, tais como os do Tokyo Electron.

O Nikkei perdeu 59,48 pontos, ou 0,6%, e terminou aos 10.050,39 pontos, após alta de 0,3% na sessão de segunda-feira. O volume de negociações teve forte redução para 1,68 bilhão de ações, o pior nível desde 30 de janeiro.

O índice abriu acentuadamente em baixa e manteve-se abaixo do ponto de equilíbrio durante toda a sessão, no embalo da valorização do iene imediatamente antes da abertura do pregão.

"Depois de um primeiro trimestre estelar (em que o Nikkei registrou ganho de 19%), claramente alguma consolidação está em ordem, e isso vai levar algum tempo", disse um estrategista de ações de uma corretora estrangeira. "Após o fraco resultado do tankan (sentimento dos negócios), nós provavelmente vamos começar o ano (fiscal) com previsões tímidas para os ganhos corporativos, mas o quadro de médio prazo ainda parece altista e o início lento dá aos players a chance de comprar no início."

"Enquanto o Nikkei se mantiver acima dos 9.935 pontos (próximo da sua média dos últimos 25 dias), é provável que a tendência de alta do índice se mantenha intacta", disse Fumiyuki Nakanishi, gerente geral de investimento e pesquisa da SMBC Friend Securities. Ainda assim, os investidores vão agir com cautela antes da divulgação dos dados de emprego dos EUA, no final da semana, acrescentou o analista.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame