Exame Invest
Mercados

Bolsas asiáticas avançam seguindo ganhos nos EUA

PUBLICADO EM: 22.11.13 | 6H59
As negociações foram influenciadas positivamente pela quebra da barreira dos 16 mil pontos pelo índice americano Dow Jones Industrial Average
IMAT

Investidores na bolsa coreana, Kospi: o Kospi, na Coreia do Sul, ganhou 0,6%, aos 2.006,23 pontos 

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

São Paulo - Os mercados acionários da Ásia seguiram os ganhos nos EUA e encerraram o dia majoritariamente com ganhos, embora os mercados chineses tenham registrado perdas.

As negociações foram influenciadas positivamente pela quebra da barreira dos 16 mil pontos pelo Dow Jones Industrial Average. O índice norte-americano fechou acima dessa marca pela primeira vez na história. O mercado reagiu positivamente à aprovação de Janet Yellen para ser a próxima presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) pelo Comitê Bancário do Senado.

O índice S&P/ASX 200, na Austrália, avançou 0,9%, para 5.335,91 pontos, o Kospi, na Coreia do Sul, ganhou 0,6%, aos 2.006,23 pontos e o Taiwan Weighted subiu 0,2%, fechando a 8.116,78 pontos. O índice Hang Seng encerrou o dia em alta de 0,5% e fechou o pregão com 23.696,28 pontos. Na semana, o índice avançou 2,9% e marcou o maior ganho semanal desde outubro de 2011.

Na Austrália, o destaque ficou por conta dos comentários do presidente do Banco da Reserva da Austrália (RBA, na sigla em inglês), Glenn Stevens. O presidente da autoridade monetária afirmou que o banco central está aberto a intervenções para frear a alta da moeda, pressionando o dólar australiano. As ações no setor energético e entre as mineradoras impulsionaram a bolsa local.

Na ponta negativa da região, O índice Xangai Composto caiu 0,4%, para 2.196,38 pontos, o Shenzhen Composto recuou 0,3%, a 1.052,71 pontos, e o índice PSEi, nas Filipinas, perdeu 0,6%, a 6.084,84 pontos. Na semana, o índice Xangai Composto acumulou ganhos de 2,8%.

Analistas de mercado explicaram que os investidores optaram por realizar lucros nos setores de telecomunicações e em mídia na China. No setor imobiliário, as ações recuaram diante de preocupações de que o governo tomará novas medidas para frear a alta nos preços dos imóveis.

"O mercado provavelmente se moverá de lado com os investidores digerindo as reformas", disse o consultor chefe de investimentos na Northeast Securities, Guo Feng. Fonte: Dow Jones Newswires.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame