MERCADOS

Bolsas asiáticas fecham sem direção única

PUBLICADO EM: 13.12.13 | 6H34
Os investidores aguardaram os próximos passos da política monetária dos EUA, que serão anunciados pelo Fed na semana que vem
Bolsa de Sydney

Bolsa de Sydney: a Austrália foi um dos piores mercados na semana, com queda acumulada de 1,7%

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

São Paulo - As bolsas no mercado asiático apresentaram comportamentos divergentes, enquanto os investidores aguardaram os próximos passos da política monetária dos EUA. O Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) anunciará a decisão sobre os estímulos à economia em 18 de dezembro, e muitos analistas têm visto uma chance crescente para a redução das compras mensais de ativos.

Ontem a Câmara dos EUA aprovou o acordo orçamentário de negociadores republicanos e democratas, que deverá evitar uma paralisação do governo no início do próximo ano. O Senado votará o texto na próxima semana, e a avaliação é de que um acordo irá retirar mais um obstáculo para o Fed agir.

A Austrália foi um dos piores mercados na semana, com queda acumulada de 1,7%. Uma combinação de fatores prejudicou a bolsa, como a expectativa por uma série de ofertas públicas iniciais de ações (IPO, na sigla em inglês) até o Natal, um surpreendente alerta negativo sobre os lucros da QBE Insurance Group e pelo aumento da taxa de desemprego.

Hoje, o índice S&P/ASX 200 fechou em alta de 0,7% e atingiu os 5.098,43 pontos, após o presidente do Banco da Reserva da Austrália (RBA, na sigla em inglês) dizer preferir uma moeda local mais fraca, o que desvalorizou o dólar australiano.

Na China, as bolsas fecharam em leve baixa antes da conclusão da Conferência de Trabalho Econômico Central, que deve estabelecer as metas de 2014 e mapear algumas reformas.

O índice Xangai Composto caiu 0,3%, para 2.196,07 pontos, e o Shenzhen Composto recuou 0,4%, para 1.068,19 pontos. O Hang Seng, em Hong Kong, registrou alta de 0,1% e alcançou 23.245,96 pontos. Na semana, o Xangai Composto perdeu 1,8%.

O governo chinês não deverá fazer um anúncio formal sobre as metas de crescimento até a sessão anual do Parlamento, em março. Mas o analista da Capital Securities, Zhang Yuheng, disse que pode haver notícias sobre os planos do governo para reformar as empresas estatais.

Também surgiram rumores no mercado, segundo a Market News International, de que o governo deve anunciar um retorno à política fiscal "prudente", em vez da atualmente avaliação "proativa".

Na Coreia do Sul, o índice Kospi caiu 0,3% e encerrou o pregão em baixa de 0,3%. O índice PSEi avançou 0,1%, para 5.767,13 pontos, e o Taiwan Weighted subiu 0,2% e fechou o dia com 8.376,94 pontos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame