MERCADOS

Bolsas de NY fecham em alta, de olho na Irlanda e China

PUBLICADO EM: 19.11.10 | 18H58
Por Gustavo Nicoletta Nova York - Os principais índices do mercado de ações dos EUA fecharam em alta, mas perto da estabilidade, refletindo a cautela dos investidores, que aguardam o eventual anúncio de um pacote de resgate para a Irlanda e se preparam para um potencial aumento nos juros da China após o país ter […]
EXAME.com

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Por Gustavo Nicoletta

Nova York - Os principais índices do mercado de ações dos EUA fecharam em alta, mas perto da estabilidade, refletindo a cautela dos investidores, que aguardam o eventual anúncio de um pacote de resgate para a Irlanda e se preparam para um potencial aumento nos juros da China após o país ter anunciado hoje cedo a elevação nas taxas de compulsório bancário.

O Dow Jones subiu 22,32 pontos, ou 0,20%, para 11.203,55 pontos, acumulando alta de 0,10% na semana. O Nasdaq avançou 3,72 pontos, ou 0,15%, para 2.518,12 pontos, permanecendo praticamente estável na comparação com o fechamento da sexta-feira passada. O S&P 500 teve ganho de 3,04%, ou 0,25%, para 1.199,73 pontos, registrando alta de 0,04% na semana.

A China anunciou hoje que vai elevar, pela quinta vez neste ano, a taxa do depósito compulsório bancário a partir de 29 de novembro. O aumento, que será de 0,5 ponto porcentual, renovou a perspectiva de que o país adotará medidas para conter a inflação e pesou levemente sobre os mercados de ações. Apesar disso, os comentários do primeiro-ministro da Irlanda, Brian Cowen, afirmando que as negociações para um auxílio financeiro ao país estavam "indo bem", ajudaram a melhorar o humor dos investidores.

Além dos receios com a China e com as economias europeias, os investidores disseram também que o mercado segue nervoso com os efeitos de longo prazo do programa de compra de Treasuries do Fed. "Há esquizofrenia sobre alguns assuntos - um deles é o afrouxamento quantitativo", disse Fred Fraenkel, vice-presidente da Beacon Trust Company. "Os participantes do mercado que estão concentrados no curto prazo gostaram do programa do Fed", que deve evitar um novo mergulho na recessão, mas os outros estão preocupados com a possibilidade de inflação, acrescentou. As informações são da Dow Jones.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame