MERCADOS

Bolsas europeias fecham em alta

PUBLICADO EM: 22.12.11 | 18H30
Londres - Os principais índices das bolsas europeias fecharam em alta hoje, puxadas por ganhos em ações de bancos e seguradoras, e também de empresas que exploram matérias-primas. O índice pan-europeu Stoxx 600 registrou alta de 1,05%, ou 2,49 pontos, para 239,78 pontos. Um dia antes, o índice havia perdido 0,6%, com a renovação dos […]
EXAME.com

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

Londres - Os principais índices das bolsas europeias fecharam em alta hoje, puxadas por ganhos em ações de bancos e seguradoras, e também de empresas que exploram matérias-primas. O índice pan-europeu Stoxx 600 registrou alta de 1,05%, ou 2,49 pontos, para 239,78 pontos. Um dia antes, o índice havia perdido 0,6%, com a renovação dos temores em relação à crise da dívida soberana na Europa.

As ações nos EUA registravam ganhos modestos, após dados mostrando que os pedidos de auxílio-desemprego caíram mais que o esperado. Isso foi, porém, rebatido por uma revisão para baixo do Produto Interno Bruto (PIB) no terceiro trimestre. As ações do Deutsche Bank subiram 3,2% e as do Groep ganharam 4,3%. BNP Paribas avançou 3,4%.

A notícia da quarta-feira de que o Banco Central Europeu (BCE) destinou mais dinheiro que os bancos esperavam, em empréstimos de três anos, geraram temores de que os bancos estivessem em situação pior que a até então imaginada. Paul Kavanagh, da Killik & Co., disse que os mercados pareciam um pouco mais positivos hoje sobre a operação do BCE. Segundo ele, se alguém está olhando para os problemas pela frente, é melhor ver que eles são tratados com antecipação. "Houve o encorajamento do BCE para que os bancos tomem essa liquidez para garantir que no próximo ano haja muito menos risco de um problema com os bancos", afirmou Kavanagh. Segundo ele, o risco para os bancos é menor, ainda que não tenha sido eliminado.

O yield (retorno ao investidor) para os bônus de 10 anos da Itália subiu para 6,79%, de 6,33% na quarta-feira. Os dos bônus espanhóis de 10 anos subiram um pouco, para 5,30%. O índice da Hungria BUX caiu 0,8%, para 17.462,5, um dia após a Standard & Poor's cortar o rating de crédito do país para o nível junk. A agência de rating destacou que o quadro político húngaro continua a se deteriorar, "prejudicando as perspectivas de crescimento de médio prazo".

O índice CAC 40, da Bolsa de Paris, subiu 1,36%, para 3.071,80 pontos. A Total, gigante do setor de energia, ganhou 1%. As ações da companhia do setor de luxo LVMH Moet Hennessy Louis Vuitton também avançaram 1%. Uma nota para o regulador do mercado francês mostrou que o grupo elevou sua participação na holding Hermes International para 22,28%, de 21,4%, segundo a imprensa.

Na Alemanha, o índice DAX, da Bolsa de Frankfurt, avançou 1,05%, para 5.852,18 pontos. Além do Deutsche Bank, as ações do Commerzbank ganharam 2,2%. Os papéis da companhia do setor de software SAP subiram 1,5%, reagindo ao tombo de 6% na sessão anterior, após resultados ruins da rival Oracle.

As companhias do setor de energia RWE e E.On subiram 4,8% e 1,9%, respectivamente. A RWE informou que havia encerrado as negociações sobre uma potencial joint venture com a Gazprom. As ações de bancos e seguradoras ajudaram a elevar, em Londres, o índice FTSE 100 em 1,25%, para 5.456,97 pontos. Lloyds (+3,7%) e Royal Bank of Scotland (+4%) registraram altas. Old Mutual subiu 4,2% e Aviva ganhou 2,7%. A gigante do setor de energia BP avançou 2,5%, com os preços do petróleo também subindo.

Entre as companhias aéreas, International Airlines ganhou 3,3%, enquanto as ações da Deutsche Lufthansa subiram 1,9%. Em Milão, o FTSE MIB variou em +1,40%, para 15.027,44 pontos. Em Madri, o Ibex 35 subiu 1,01%, para 8.462,90 pontos. O PSI 20, da Bolsa de Lisboa, registrou 1,00% de alta, chegando aos 5.332,53 pontos. As informações são da Dow Jones.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame