MERCADOS

Bolsonaro perde força nas redes e tudo para ler antes de a Bolsa abrir

PUBLICADO EM: 29.3.18 | 8H08
Enquanto na semana passada o presidenciável teve 336 mil menções, nesta, foram 326 mil, uma queda de 3%
jairbolsonarodeputado_vejaaamarelasaovivo-1777

Bolsonaro: o deputado concorre às eleições

Imagem da Editoria Exame Invest
Clara Cerioni



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 4MIN

São Paulo – Leia as principais notícias desta quinta-feira (29) para começar o dia bem informado:

As quentes do dia

Bolsonaro perde relevância nas redes. De acordo com o jornal O Estado de S.Paulo, enquanto na semana passada o presidenciável teve 336 mil menções, nesta, foram 326 mil, uma queda de 3%.

Polícia Federal prende José Yunes, ex-assessor e amigo de Temer. A ordem de prisão, para cinco dias, foi autorizada pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Mesmo com aval de Temer, Caixa não vai liberar R$ 19 bi a Estados e municípios. Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, presidente assinou, ontem, parecer que permite concessão de crédito para governos sem garantia do Tesouro.

Paulo Rabello de Castro deixa BNDES com críticas à equipe econômica. O pré-candidato à presidência fez críticas à equipe econômica do governo Temer, que determinou a devolução de R$ 130 bilhões concedidos à instituição durante o governo Dilma.

Nestlé vende o negócio de águas no país. Reportagem do jornal Valor Econômico revela que a operação inclui as águas São Lourenço e Petrópolis, as fábricas e fontes localizadas em São Lourenço (MG), Petrópolis e Vale do Sol (RJ), Perus e Santa Bárbara (SP).

Ataque a caravana de Lula foi coisa localizada, diz governador do Paraná. Ao jornal Folha de S.Paulo, tucano Beto Richa afirma que não é possível controlar tudo.

Cunha volta a negociar delação. Abortada há seis meses, às vésperas do então procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deixar o cargo, a delação ressurge em meio às cinzas da Lava Jato, segundo o Valor Econômico.

Apesar de clima tenso, Cármen Lúcia se desloca sem seguranças ou motoristas. De acordo com coluna do jornal Folha de S.Paulo, a magistrada conta com esquema discreto de segurança em casa, mas não pedirá reforços.

Odebrecht disputa obra na Tanzânia. Segundo o jornal Valor Econômico, a empresa é finalista em concorrência do governo da Tanzânia para construção da hidrelétrica de Rufiji, na barragem de Stiegler's Gorge.

Política e mundo

Banco Central reduz depósitos compulsórios de instituições financeiras. Medidas aprovadas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) nessa quarta-feira (28) terão o impacto de liberar R$ 25,7 bilhões ao Sistema Financeiro Nacional.

CMN e BC aprovam regras para agentes fiduciários em emissões de LIGs. BC também autorizou as sociedades corretoras e distribuidoras de títulos e valores imobiliários a atuarem como agentes fiduciários

Guardia está praticamente certo para substituir Meirelles, dizem fontes. Segundo fonte palaciana, faltam apenas detalhes e Temer não bateu o martelo ainda porque Meirelles não decidiu quando efetivamente deixará o ministério.

BNDES confirma indicação de Ricardo Ramos para presidência. Ele foi indicado para substituir Paulo Rabello de Castro, que deixa o cargo para ser candidato à Presidência.

Brasil se candidata a assento não-permanente do Conselho de Segurança da ONU. Se país for eleito, será possível antecipar em 11 anos o seu retorno ao órgão.

Trump pede esforço conjunto para aprovar US$ 200 bi para infraestrutura. Presidente afirma ainda que a iniciativa inclui reformas para melhorar o acesso a educação e a programas de desenvolvimento da força de trabalho

5 mil empregos financeiros no Reino Unido podem migrar após Brexit. Uma pesquisa com 119 empresas apontou que Paris superou Frankfurt como destino mais popular para os novos cargos.

Suíça congela dinheiro de cúpula chavista por violação à democracia. Governo da Suíça também aplicou sanções contra aliados do governo do presidente venezuelano, Nicolás Maduro.

Enquanto você desligou…

JBS reverte lucro para prejuízo de R$ 345,1 milhões no 4º trimestre. Resultado marca mudança acentuada nos resultados da companhia, que teve lucro líquido de R$ 708,1 milhões no último trimestre de 2016.

Eldorado Brasil tem lucro de R$713 milhões em 2017. Resultado da companhia, adquirida pela holandesa Paper Excellence no ano passado, é mais do que o dobro do obtido em 2016.

Diante de recuperação judicial, Oi adia balanço de 2017 para 12 de abril. Oi afirmou que os efeitos contábeis do processo de recuperação resultarão em patrimônio líquido negativo para a empresa em 2017.

Amazon perde US$53,6 bi em valor de mercado após ameaça de Trump. Presidente americano falou sobre mudar o tratamento tributário da Amazon porque está preocupado com o fechamento de pequenos varejistas familiares

Sabesp pretende executar 1,1 milhão de novas ligações de esgoto até 2022. A companhia de saneamento paulista afirma que pretende elevar o atendimento de coleta de esgoto dos atuais 83% para 88% em 2022.

Parlamento argentino questiona Facebook por manipulação de dados. Ataques a jornalistas na rede social também serão apurados pelo Congresso, que convocou ainda Twitter e Cambridge Analytica para dar explicações.

Agenda do dia

Nesta quinta-feira, será divulgado o Pnad contínuo, sobre a taxa de desemprego. E, nos Estados Unidos, saem os dados dos gastos pessoais de fevereiro.

Imagem da Editoria Exame Invest
Clara Cerioni


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame