MERCADOS

BOVESPA-Cauteloso, mercado acompanha exterior e tem leve queda

PUBLICADO EM: 19.11.10 | 11H52
SÃO PAULO, 19 de novembro (Reuters) - A bolsa de valores brasileira seguia o ritmo internacional e operava em leve baixa na manhã desta sexta-feira, caminhando para encerrar a semana perto da estabilidade. Em dia de agenda vazia e sem notícias de peso, o mercado aproveitava para embolsar os ganhos das duas últimas sessões, ainda […]
EXAME.com

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

SÃO PAULO, 19 de novembro (Reuters) - A bolsa de valores
brasileira seguia o ritmo internacional e operava em leve baixa
na manhã desta sexta-feira, caminhando para encerrar a semana
perto da estabilidade.

Em dia de agenda vazia e sem notícias de peso, o mercado
aproveitava para embolsar os ganhos das duas últimas sessões,
ainda que cauteloso e atento aos pronunciamentos do chairman do
Federal Reserve, Ben Bernanke, e desdobramento relacionados à
questão da dívida europeia.

Às 12h47, o Ibovespa exibia desvalorização de 0,75
por cento, para 70.253 pontos. O giro financeiro era de 1,096
bilhão de reais, menor que o observado ao longo da semana para
o horário, o que deve contribuir com a volatilidade.

"O cenário ainda é de incertezas, somado à agenda econômica
externa vazia, abre espaço para acomodação das bolsas, com os
investidores devendo optar pela cautela na véspera do final de
semana", afirma a corretora Socopa.

Na Europa , os mercados operavam em queda devido à
decisão da China nesta sexta-feira de elevar os depósitos
compulsórios em 0,5 ponto percentual, o que gerava receio sobre
o apetite do país por matérias-primas. Uma eventual solução
para os problemas de dívida da Irlanda também afetava o humor
do mercado.

Nos Estados Unidos, os principais índices
também apresentavam em queda, com o mercado de olho nos
pronunciamentos de Bernanke. Mais cedo, o chairman do Fed havia
dito que ainda existem países, nos mercados emergentes, que
estão subvalorizando suas moedas, enquanto alguns estão
permitindo que o câmbio se ajuste.

No Ibovespa, as blue chips contribuíam para a baixa. As
preferenciais da Vale exibiam queda de 0,69 por
cento, para 49,12 reais; enquanto as preferenciais da Petrobras
cediam 1,35 por cento, para 25,54 reais.

A maior alta do dia era a da Natura , que ganhava
1,52 por cento, para 46,82 reais.

Na outra ponta, a baixa mais expressiva vinha das Lojas
Americanas , que recuava 2,15 por cento, para 17,27
reais.

(Reportagem de Rodolfo Barbosa; Edição de Alberto Alerigi
Jr.)

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame