Exame Invest
Mercados

BOVESPA-Índice perto do zero em dia de agenda fraca

PUBLICADO EM: 19.11.10 | 18H21
(Texto acrescido de mais informações de fechamento oficial) SÃO PAULO, 19 de novembro (Reuters) - A Bovespa acompanhou de perto o comportamento dos mercados internacionais e terminou perto do zero nesta sexta-feira de agenda vazia, que favoreceu o predomínio da cautela dos investidores. O Ibovespa , principal índice da bolsa brasileira, fechou em alta de […]
EXAME.com

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

(Texto acrescido de mais informações de fechamento
oficial)

SÃO PAULO, 19 de novembro (Reuters) - A Bovespa acompanhou
de perto o comportamento dos mercados internacionais e terminou
perto do zero nesta sexta-feira de agenda vazia, que favoreceu
o predomínio da cautela dos investidores.

O Ibovespa , principal índice da bolsa brasileira,
fechou em alta de 0,16 por cento, para 70.897 pontos. Na
mínima, o índice chegou a cair 0,77 por cento. No acumulado da
semana o Ibovespa subiu aproximadamente 1 por cento.

O giro financeiro da sessão foi de 5,04 bilhões de reais,
abaixo da média da semana.

Assim como no final de quarta-feira, um problema no sistema
de negociação interrompeu algumas operações, mas a Bovespa
informou que se tratou de uma desconexão momentânea que logo
foi corrigida, sem impacto significativo no volume da sessão.

Em dia de agenda vazia e sem notícias de peso, os
investidores acabaram sem catalisadores de alta ou queda. Após
ter iniciado o dia em baixa, o mercado doméstico colou em Wall
Street, que mantinha no azul no final da tarde.

"Não tivemos motivos para terminar nem a semana nem o dia
em alta expressiva, mas também não tivemos razões para cair,
ficamos mais para o zero a zero mesmo", afirma afirmou o
diretor da InTrader, Edson Júnior Hydalgo.

Na Europa o dia foi negativo, por conta da medida chinesa
de elevar o depósito compulsório em 0,5 ponto percentual. As
dúvidas em relação à crise na Irlanda seguiram no radar.

Entre as ações mais importantes do Ibovespa, as
preferenciais da Vale subiram 0,2 por cento, para
49,56 reais, is preferenciais da Petrobras caíram
0,77 por cento, a 25,70 reais.

O setor bancário contribuiu com pontos positivos para o
índice. Itaú Unibanco subiu 1,01 por cento, para
41,93 reais, enquanto Bradesco avançou 0,92 por
cento, para 35,29 reais. Banco do Brasil ganhou 0,18
por cento, para 34,30 reais.

A maior alta do pregão foi da JBS , que subiu
2,77 por cento, para 6,31 reais. A companhia afirmou que o
diagnóstico do caso suspeito do mal da vaca louca em São Paulo
não tem qualquer relação com a indústria de carnes.

O segundo papel mais valorizado do dia foi da Cemig
, que afirmou mais cedo estar preparada para novas
aquisições "certamente no primeiro trimestre de 2011". O papel
subiu 2,65 por cento, a 6,31 reais.

Na outra ponta a pior queda foi da Gafisa , que
perdeu 1,97 por cento, a 12,94 reais.

(Reportagem de Rodolfo Barbosa; Edição de Aluísio Alves)

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame