CÂMBIO-Dólar cai com recuperação do euro e fluxo positivo | Exame Invest
Exame Invest
MERCADOS

CÂMBIO-Dólar cai com recuperação do euro e fluxo positivo

PUBLICADO EM: 13.1.11 | 15H36
Por Silvio Cascione SÃO PAULO, 13 de janeiro (Reuters) - O aumento da confiança na Europa após novos leilões de títulos públicos abriu caminho para a queda do dólar nesta quinta-feira, em uma sessão marcada pela continuidade da entrada de capitais no país. A moeda norte-americana caiu 0,48 por cento, a 1,669 real. É a […]
EXAME.com

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 13 de janeiro (Reuters) - O aumento da confiança
na Europa após novos leilões de títulos públicos abriu caminho
para a queda do dólar nesta quinta-feira, em uma sessão marcada
pela continuidade da entrada de capitais no país.

A moeda norte-americana caiu 0,48 por cento, a 1,669
real. É a menor cotação de fechamento desde 4 de janeiro.

Enquanto o mercado brasileiro fechava, o dólar perdia 1,2
por cento em relação às principais moedas , com o euro
acima de 1,33 dólar. A moeda única marcava o quarto dia seguido
de alta, forçando a cobertura de posições vendidas.

A recuperação do euro ocorria após a venda de títulos
públicos por Espanha e Itália, com demanda considerada forte.
Na véspera, Portugal já havia obtido sucesso ao captar dinheiro
no mercado. A capacidade dos países europeus em administrar a
dívida é vista como um dos principais fatores de risco hoje.

No Brasil, a queda do dólar foi mais moderada, em parte por
causa do movimento mais fraco das commodities --que caíam 0,2
por cento às 16h30 pelo índice Reuters-Jefferies .

Operadores, porém, notaram que o fluxo de dólares continuou
positivo. Um profissional de um banco nacional, que preferiu
não ser identificado, observou que apenas na mesa do banco
houve fluxo positivo de pelo menos 300 milhões de dólares.
Outros dois operadores também relataram que a entrada de
recursos predominou sobre a saída.

Na véspera, o Banco Central divulgou que a entrada de
capitais superou 4 bilhões de dólares na primeira semana do
ano. [ID:nN12197404]

Em relatório, Clyde Wardle, analista do HSBC, apontou que a
entrada de recursos no país mantém a tendência de baixa para o
dólar no Brasil. Ele só não cai mais por causa da expectativa
de que o governo tome novas medidas contra a valorização do
real, a exemplo da imposição de depósitos compulsórios sobre as
posições de bancos, anunciada semana passada.

"Mantemos nossa previsão de que a taxa de câmbio continue
na faixa entre 1,65 e 1,75 real."

Apesar da continuidade do ingresso de recursos, Moacir
Marcos Júnior, operador de câmbio da corretora Interbolsa,
salienta que a maior parte desse montante não vem de operações
comerciais. "O exportador não está vendendo na esperança de que
o Mantega venha a fazer alguma coisa", apontou.

Em resposta à entrada de dólares no país, o Banco Central
realizou um leilão de compra de dólares no mercado, mantendo a
rotina dos últimos dias. A taxa de corte foi de 1,6710 real.

(Edição de Nathália Ferreira)


Leia também

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame