Exame Invest
Mercados

Compra de ouro por bancos centrais mais do que dobra

PUBLICADO EM: 17.11.11 | 9H23
Medida é em relação ao segundo trimestre. Em relação ao terceiro trimestre do ano passado, o volume de compras foi sete vezes maior
Ouro

Os bancos centrais compraram 148,4 toneladas de ouro no terceiro trimestre

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Londres - O Conselho Mundial do Ouro (WGC, na sigla em inglês) informou hoje que as compras de ouro pelos bancos centrais mais do que dobraram no terceiro trimestre na comparação com o segundo trimestre. Em relação ao terceiro trimestre do ano passado, o volume de compras foi sete vezes maior.

Os bancos centrais compraram 148,4 toneladas de ouro no terceiro trimestre, o maior volume trimestral desde que o setor se tornou um comprador líquido do metal, no segundo trimestre de 2009. No segundo trimestre deste ano as compras de ouro por bancos centrais e outras instituições oficiais haviam totalizado 66,5 toneladas, e no terceiro trimestre de 2010 as compras somaram apenas 22,6 toneladas.

"As compras de bancos centrais foram o destaque do trimestre. As estatísticas este ano têm sido notáveis", comentou Marcus Grubb, diretor-gerente de investimento do WGC. O dado surpreendeu operadores do mercado e analistas, já que inclui um número significativo de compras que ainda não haviam sido divulgadas publicamente e cujos compradores não foram identificados.

O WGC - uma associação industrial que representa 22 mineradoras de ouro, incluindo Barrick Gold, Newmont Mining e AngloGold Ashanti - atribui a aceleração na demanda dos bancos centrais aos receios com a credibilidade de alguns governos ocidentais.

"Embora alguns países possam responder por parte das compras - como Tailândia, Bolívia, Rússia e etc - existe uma porção dessas aquisições que não está contabilizada. Uma pista provavelmente vem do fato de que muitas compras vêm de bancos centrais superavitários, em regiões como a Ásia, Ásia Central e América Latina", comenta Grubb.

O banco central da Rússia comprou 15 toneladas de ouro durante o terceiro trimestre, elevando suas reservas para cerca de 852 toneladas. Já a Bolívia comprou 14 toneladas, enquanto a Tailândia adquiriu 25 toneladas. O WGC acredita que o crescimento nas aquisições de ouro por bancos centrais deve continuar em 2012. As informações são da Dow Jones.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame