MERCADOS

Dólar deixa de cair e ronda estabilidade

PUBLICADO EM: 14.11.19 | 9H33
ATUALIZAÇÃO: 14.11.19 | 13H07
Às 12:14, o dólar recuava 0,07%, a 4,1839 reais na venda
dólar

Câmbio: dólar recuava contra o real nos primeiros negócios desta quinta-feira

Imagem da Editoria Exame Invest
Reuters



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

São Paulo — O dólar rondava estabilidade ante o real nesta quinta-feira, abandonando queda de mais cedo, um dia depois de fechar no segundo maior nível da história para um encerramento.

A sessão era marcada por dados fracos em importantes economias globais, enquanto no Chile a moeda voltava a mostrar firme depreciação mesmo depois de o banco central local anunciar medidas para um peso em declínio.

Às 12:14, o dólar recuava 0,07%, a 4,1839 reais na venda. Na mínima, a cotação foi a 4,1640 reais na venda (-0,55%) e na máxima bateu 4,1940 reais (+0,17%).

Na sessão anterior, o dólar fechou no segundo maior nível da história para um encerramento no mercado à vista, a 4,1869 reais na venda, com alta de 0,48%, impulsionado por pressões políticas vindas de vizinhos latino-americanos e pela incerteza comercial no exterior.

O dólar futuro de maior liquidez registrava alta de 0,31% neste pregão, a 4,1875 reais.

"Novamente, o peso (chileno) contamina as moedas emergentes", disse Pablo Spyer, diretor da Mirae Asset.

O peso caía 0,9% ante o dólar, renovando mínimas históricas acima de 807 por dólar, mesmo depois de, na véspera, o banco central chileno anunciar que injetará até 4 bilhões de dólares no mercado local para melhorar a liquidez no câmbio.

A sessão também era marcada por dados internacionais decepcionantes. O crescimento da produção industrial da China desacelerou significativamente mais do que o esperado em outubro, enquanto na Europa a Alemanha evitou apenas por pouco uma recessão.

Esse pano de fundo pressionava divisas de risco em geral. O dólar australiano recuava 1%, enquanto o peso colombiano perdia 0,6%. Já o iene japonês, considerado ativo seguro, ganhava 0,2%.

O Banco Central vendeu nesta quinta-feira 1 mil dos 12 mil contratos de swap cambial reverso e 50 milhões dos 600 milhões de dólares em moeda à vista ofertados. O BC colocou ainda 11 mil contratos de swap cambial tradicional para rolagem do vencimento janeiro de 2020. 

 

Imagem da Editoria Exame Invest
Reuters


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame