Exame Invest
Mercados

Dólar tem maior alta em mais de 1 mês, cotado a R$ 3,77

PUBLICADO EM: 23.7.19 | 17H14
ATUALIZAÇÃO: 23.7.19 | 17H24
Moeda dos EUA reagiu a um mix de fatores no exterior, com ajustes nas expectativas sobre corte de juros
dólares

Imagem da Editoria Exame Invest
Tais Laporta



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 1MIN

Seguindo os passos do exterior, o dólar teve a maior alta frente ao real em mais de um mês nesta terça-feira (23). A moeda fechou negociada a 3,7729 reais, com variação positiva de 0,89%, a maior desde 14 de junho, quando avançou 1,15%. A cotação é a mais alta desde 8 de julho, quando fechou a 3,8081 reais.

O dólar reagiu a uma combinação de notícias, incluindo os ajustes nas expectativas para a política monetária, após o Fed de Nova York conter expectativas de um corte mais agressivo de juros nos EUA no fim deste mês. Além disso, a moeda ganhou suporte nesta sessão com o acordo firmado entre a Casa Branca e líderes do Congresso norte-americano para evitar um novo "shutdown".

Cresce o diferencial de juros entre Brasil e EUA

As chances de menor alívio monetário nos EUA ganharam força, enquanto no Brasil os mercados cogitavam redução mais expressiva de juros até o fim do ano. O Merril Lynch divulgou um relatório mais cedo no qual passou a prever a taxa Selic a 4,75% atpe o final de 2019.

Assim, o diferencial de taxas entre os dois países ficaria menos favorável ao Brasil, o que tiraria o estímulo a fluxos para a renda fixa doméstica. Como efeito, isso conteria os fluxos de dólar ao país, o que por tabela pode dar sustentação ao dólar em patamares ainda altos.

Imagem da Editoria Exame Invest
Tais Laporta


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame