Exame Invest
Mercados

Em meio à tensão entre EUA e China, Baidu pode sair da Nasdaq

PUBLICADO EM: 21.5.20 | 14H35
ATUALIZAÇÃO: 21.5.20 | 19H13
Baidu acredita que está subvalorizada na Nasdaq, a bolsa norte-americana de empresas de tecnologia
Nasdaq

Nasdaq: Baidu foi uma das primeiras empresas da China a listar ações nos EUA (Bloomberg)

Imagem da Editoria Exame Invest
Reuters



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 1MIN

O mecanismo de busca chinês, Baidu, está considerando deslistar suas ações da bolsa de Nova York e mudar para um mercado mais próximo da China para impulsionar seu valor de mercado em meio à crescente tensão entre Washington e Pequim, disseram três fontes.

A Baidu, uma das primeiras empresas da China a listar ações nos EUA, está contatando alguns consultores para avaliar como isso poderia ser melhor feito, inclusive analisando questões relacionadas a investimentos e consequências regulatórias, disseram as fontes à Reuters.

As discussões estão em um estágio inicial e estão sujeitas a alterações, disseram as fontes.

Representantes da companhia chinesa não comentaram o assunto.

A empresa apontou comentários do co-fundador e presidente-executivo, Robin Li, que disse ao China Daily nesta quinta-feira que a companhia está prestando muita atenção sobre atenção mais rigorosa de autoridades dos EUA sobre as empresas chinesas listadas no país.

"Para uma boa empresa, existem muitas opções de destinos para listagem, não limitadas aos EUA", disse o executivo ao jornal.

As fontes disseram que a Baidu acredita que está subvalorizada na Nasdaq.

O valor de mercado da Baidu, de 29,59 bilhões de dólares até o fechamento do pregão de quarta-feira, representa apenas 5% do valor de mercado do Alibaba, que possui ações listadas em Hong Kong e American Depository Shares listadas em Nova York

Imagem da Editoria Exame Invest
Reuters


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame