Fundo aposta contra companhias aéreas e ganhos superam mais de 60% no ano | Exame Invest
Exame Invest
MERCADOS

Fundo aposta contra companhias aéreas e ganhos superam mais de 60% no ano

PUBLICADO EM: 28.8.20 | 11H55
ATUALIZAÇÃO: 28.8.20 | 12H13
Patrimônio líquido do fundo dispara quase 500% no ano e supera, pela primeira vez, a marca dos 100 milhões de reais
Aviões da Gol no Aeroporto de Congonhas- 2020

Gol: ações do setor aéreo tiveram despencaram no início da pandemia

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Embora tenha causado perdas bilionárias no mercado financeiro, a pandemia serviu de oportunidade para a gestora Invexa Capital. Com rentabilidade de 68% acumulada no ano, seu principal fundo de ações, o Inter +, caminha para seu melhor desempenho anual desde que foi formado, em 2016.

Com estratégia de alocar 70% dos recursos com base em análises fundamentalistas e outros 30% em oportunidades de curto prazo, o fundo acumula 390% de ganho nos quatro anos de existência, enquanto o Ibovespa subiu cerca de 75% no mesmo período.

Sediada na cidade catarinense de Blumenau, a gestora chamou atenção de investidores, fazendo com que o patrimônio líquido de seu fundo de ações saltasse quase 500% neste ano, passando de 17,1 milhões de reais para 105,1 milhões de reais, segundo a plataforma Mais Retorno.

Parte da performance recente se deve à posição vendida em ações de companhias aéreas no período de maior derrocada do mercado. A estratégia, que visa ganhar com a queda dos papéis, lhe rendeu 40% em menos de 10 dias e serviu como contrapeso para as posições compradas.

“A gente percebeu que, com os lockdowns [em outros países], o setor aéreo seria o mais afetado. Então a gente visualizou uma grande oportunidade de hedge para o restante da carteira”, conta Luís Fernando Zen, estrategista da Invexa Capital.

A recomposição da posição comprada só veio após o Ibovespa ficar abaixo dos 80.000 pontos, ainda em março. No mês, o índice encerrou em queda de 29,9%, enquanto o fundo caiu 1,34%.

Já posicionado para a retomada das ações, o fundo surfou na onda compradora dos meses seguintes, disparando 14,2%, 13,7%, 12,1% e 13,3%, respectivamente, em abril, maio, junho e julho. Com a perspectiva de que as vendas digitais aumentassem durante a quarentena, as apostas foram, principalmente, nas ações do Magazine Luiza e da Via Varejo.

O setor aéreo também voltou a ter grande representatividade na carteira do fundo, mas, desta vez, na posição comprada, apostando na alta das ações. “O mercado precificou um pessimismo absurdo. Mas a gente entendeu que mais cedo ou mais tarde a ajuda do governo viria. Companhia aérea não é um bom negócio em nenhum lugar, mas é um mal necessário”, comenta Zen. Desde que tocaram o fundo do poço, as ações da Gol disparam cerca de 280%, e as da Azul, 150%.


Recomendado para você


Leia também

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame