Exame Invest
MERCADOS

Glencore busca até US$12,1 bi com IPO e nomeia chairman

PUBLICADO EM: 14.4.11 | 12H52
Horas depois, a empresa colocou Simon Murray, ex-membro do Conselho da Vodafone, em um dos maiores cargos corporativos
Sede da Glencore, na Suíça

Fundada em 1974 por March Rich, a Glencore até agora manteve uma tradição de discrição, mas sua abertura de capital em maio ampliará a companhia

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Hong Kong/Londres - A Glencore, uma das maiores traders de commodities do mundo, pretende levantar até 12,1 bilhões de dólares com a dupla listagem de ações.

Horas depois de ter revelado detalhes da oferta de ações, a Glencore nomeou Simon Murray, ex-membro do Conselho da Vodafone, como chairman da companhia.

Fundada em 1974 por March Rich, gênio dos mercados e posteriormente fugitivo dos Estados Unidos, a Glencore até agora manteve uma tradição de discrição, mas sua abertura de capital em maio ampliará a exposição da companhia.

A oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) converterá automaticamente em milionários muitos dos executivos da Glencore, embora a empresa tenha bloqueado a venda de ações pela diretoria por até cinco anos.

A Glencore tem como meta fazer uma oferta entre 9 bilhões e 11 bilhões de dólares. A empresa deve captar até 8,8 bilhões de dólares em Londres, enquanto a parte da oferta em Hong Kong deve ser de até 2,2 bilhões de dólares. Após o IPO, o free float deve ser de 15 a 20 por cento.

Se um lote suplementar de ações de 10 por cento for exercido, o giro financeiro total do IPO aumentará em 10 por cento, atingindo 12,1 bilhões de dólares.

A Glencore planeja usar 5 bilhões de dólares para investimentos nos próximos três anos. Outros 2,2 bilhões de dólares serão destinados ao aumento de sua participação na mineradora Kazzinc, na qual já possui 50,7 por cento.

A faixa de preço sugerida para a ação da Glencore deve ser definida em 4 de maio, de acordo com o prospecto preliminar.

Citigroup, Credit Suisse e Morgan Stanley são os coordenadores globais do IPO.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame