Exame Invest
Mercados

Grécia ajuda bolsas; DIs avançam após relatório do BC

PUBLICADO EM: 29.6.11 | 13H56
No Brasil, a Bovespa subia em meio à nova alta nas ações do Pão de Açúcar e o dólar caía ante o real
Manifestantes e policiais se agridem durante manifestação grega

Bolsas alívio com a aprovação de planos de austeridade na Grécia, mas greves continuaram em Atenas

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

São Paulo - Os mercados de ações globais subiam pelo terceiro dia consecutivo nesta quarta-feira, em meio ao alívio com a aprovação de planos de austeridade na Grécia. Algum embolso de lucros, contudo, reduzia os ganhos das bolsas.

Aqui, a Bovespa subia em meio à nova alta nas ações do Pão de Açúcar, o dólar caía ante o real, e os juros futuros avançavam após o Banco Central elevar as projeções de inflação.

Em seu Relatório Trimestral de Inflação, a autoridade monetária elevou suas estimativas neste e no próximo ano, de 5,6 e 4,6 por cento para, respectivamente, 5,8 e 4,8 por cento, e manteve o cenário para o crescimento econômico em 2011 em 4 por cento.

O BC reiterou no documento que o ajuste das condições monetárias no país deve ser feito por "período suficientemente prolongado", visando a convergência da inflação para o centro da meta em 2012.

Investidores entendiam o texto do BC como um sinal de que o ciclo de aperto monetário pode não ser finalizado em julho, o que patrocinava alta nos contratos de DI na BM&FBovespa.

Do lado acionário, as ações do Pão de Açúcar subiam com força pelo segundo pregão consecutivo, com forte giro financeiro, reagindo à cobertura de posições após o anúncio da véspera do plano de união da varejista com o Carrefour no Brasil.

Profissionais do mercado inclusive levantaram a possibilidade de que acionistas como o Casino estejam comprando ações do Pão de Açúcar no mercado para reforçar a posição na companhia brasileira.

Para o ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, a união abriria uma "porta importantíssima" para produtos brasileiros no exterior.

No exterior, a notícia do dia era a aprovação pelo Parlamento grego de um pacote de duras medidas de austeridade, cruciais para que Atenas receba nova parcela em financiamentos internacionais.

Uma segunda votação está prevista para quinta-feira sobre medidas específicas para o Orçamento e privatizações. O fracasso na aprovação desse projeto impediria a liberação de uma parcela crucial no valor de 12 bilhões de euros em julho.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame