MERCADOS

Hypermarcas precisa resgatar credibilidade no mercado

PUBLICADO EM: 10.5.11 | 17H17
HSBC vê perspectiva “sombria” para empresa e reduz a recomendação para as ações
Produtos de várias marcas, do portfólio da Hypermarcas

O resultado foi pressionado por um aumento de despesas operacionais decorrente das aquisições realizadas pela companhia em 2010

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

São Paulo – A Hypermarcas (HYPE3) precisa resgatar a confiança do mercado após resultados decepcionantes apresentados no primeiro trimestre, avaliou a equipe do banco HSBC em relatório publicado nesta terça-feira (10).

O resultado da companhia ficou abaixo do esperado pelo mercado e derrubou as ações da fabricante de bens de consumo em10,3%, para 18,17 reais. O nervosismo persistiu nesta terça-feira e os papéis chegaram a cair 7,8%, para 16,70 reais. “A perspectiva para a Hypermarcas durante o restante de 2011 e em 2012 passou a ser sombria”, afirmam os analistas Francisco Chevez e Manisha Chaudhry.

A empresa teve um lucro líquido de 32,9 milhões de reais no primeiro trimestre deste ano, 40,3% a menos do que os 55,2 milhões de reais registrados no mesmo período de 2010. O resultado foi pressionado por um aumento de despesas operacionais decorrente das aquisições realizadas pela companhia em 2010.

Credibilidade

Segundo o banco, o que chamou atenção foi o crescimento negativo da receita de 3,4%. “Isso surpreendeu o mercado, uma vez que a administração não forneceu qualquer indicação de que estava enfrentando problemas com a movimentação de seus produtos”, dizem.

“Nossa impressão é que eles implementaram mudanças na política comercial que tiveram efeito contrário ao desejado. Acreditamos que a administração terá que tentar recuperar sua credibilidade”, alertam os analistas, que rebaixaram a recomendação para as ações de alocação acima da média (overweight) para neutra, “com base nos resultados decepcionantes”. O preço-alvo passou de 28 reais para 21 reais.

Claudio Bergamo, diretor presidente da Hypermarcas, disse ontem em teleconferência que a empresa calcula sinergias de 257 milhões de reais para as aquisições que realizou desde 2010. Desse total a empresa capturou 61% - 156 milhões de reais. “O serviço mais difícil já foi feito”, disse.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame